Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Buscas em Brumadinho são interrompidas por causa de novo coronavírus

Rompimento de barragem da Vale matou 259 pessoas e há 11 desaparecidos; bombeiros informam que trabalho será retomado quando houver "constatação de inexistência de novos casos de contágio local comunitário"

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

21 de março de 2020 | 12h04
Atualizado 21 de março de 2020 | 12h57

 

SÃO PAULO - O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais vai paralisar as buscas por vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho neste sábado, 21, por causa da propagação do novo coronavírus. A tragédia, que ocorreu em janeiro do ano passado, matou 259 pessoas e há 11 desaparecidos.

Em nota, a corporação informou que a determinação foi publicada no Diário Oficial de Minas Gerais e que a interrupção momentânea do trabalho é uma "medida de prevenção, enfrentamento e contingenciamento" da doença.

"A operação retornará com a constatação de inexistência de novos casos de contágio local comunitário, motivando a revogação do decreto de Situação de Emergência em Saúde no Estado". As buscas foram realizadas por 422 dias com um efetivo de 3.618 militares.

A corporação informou que vai adotar ações para preservação da área para que a interrupção do trabalho não inviabilize a retomada das buscas. 

"Cabe ressaltar que o compromisso firmado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais para com as famílias das 11 joias que permanecem desaparecidas se mantém inalterado. Passado o momento de caos, as buscas seguirão imbuídas na missão de oferecer uma resposta às famílias que ainda aguardam por uma despedida mais digna", diz a nota.

No último dia 13, o governo de Minas Gerais decretou estado de emergência por coronavírus. Segundo balanço divulgado nesta sexta-feira, 20, pelo Ministério da Saúde, o Estado tem 35 casos confirmados da doença.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus    

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.