Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Tingshu Wang/Reuters
Tingshu Wang/Reuters

Butantan retoma produção da vacina Coronavac após paralisação por atraso nos insumos

Próximo lote de matéria-prima da Coronavac ainda aguarda liberação para desembarcar da China

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2021 | 20h54

O Instituto Butantan retomou a produção da vacina Coronavac com o carregamento de IFA que chegou da China na última segunda-feira, 19. De acordo com o governo do Estado, a próxima entrega ao Plano Nacional de Imunização (PNI), com 5 milhões de doses, está prevista até a primeira semana de maio. 

No último dia 7, o Butantan confirmou que o envase da Coronavac estava paralisado havia 10 dias após um atraso no envio do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) que chegaria da China. Com a entrega do carregamento de 3 mil litros do produto nesta semana, o instituto retomou a operação de envase, rotulagem, embalagem e controle de qualidade das vacinas. 

Desde 17 de janeiro, o Butantan já entregou 41,4 milhões de doses da Coronavac ao PNI. De acordo com o calendário firmado em contrato com o Ministério da Saúde, 46 milhões de vacinas devem ser entregues ao governo federal até 30 de abril. 

Em nota, o governo do Estado disse que um segundo carregamento com mais 3 mil litros de matéria-prima, suficientes para outros 5 milhões de doses, deve ser entregue ao Butantan nas próximas semanas. Esse lote ainda estaria aguardando autorização para embarcar da China.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.