Bruna Prado/AP
Bruna Prado/AP

Vacinação contra covid: veja calendário atualizado em SP, Rio, Brasília, BH e outras 16 cidades

Saiba também quem pode fazer agendamento ou receber a vacina hoje contra o coronavírus em Curitiba, Campinas, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza, Recife, Santo André, Goiânia, Osasco, Florianópolis, Campo Grande, Manaus, Betim, Belém, Natal e São José dos Campos

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2021 | 00h01
Atualizado 25 de junho de 2022 | 06h39

SÃO PAULO - A campanha de vacinação no Brasil contra a covid-19 começou em 18 de janeiro de 2021. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) orienta que as vacinas sejam disponibilizadas por faixa etária com intervalos de cinco anos. No entanto, Estados e municípios podem definir o cronograma, com agendamento ou não para que a vacina seja dada, conforme a disponibilidade de doses.    

Segundo o PNI, os primeiros a receber as vacinas foram os profissionais de saúde da linha de frente do combate à covid-19, idosos com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência, pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, que vivem em residências inclusivas, e indígenas aldeados. Atualmente, pessoas de outros grupos elegíveis estão sendo vacinadas no Brasil. Veja aqui a lista de comorbidades.

Na noite de 10 de maio de 2021, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a suspensão imediata do uso da vacina contra covid-19 de Oxford/AstraZeneca em gestantes. Confira aqui a nota. Com a suspensão, essas mulheres estão sendo vacinadas com a Coronavac e com o imunizante da Pfizer nas cidades onde as doses estão disponíveis. Clique aqui para entender mais.

Ministério da Saúde recomendou que gestantes e puérperas que já tomaram a primeira dose da vacina de Oxford/AstraZeneca devem receber a segunda dose da Pfizer. Se o imunizante não estiver disponível, foi autorizado que a mulher receba a Coronavac. A orientação foi dada no dia 25 de julho de 2021.

Atualmente, além da Coronavac, imunizante do laboratório chinês Sinovac fabricada em parceria com o Instituto Butantan, a vacina Oxford/AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca e que, no Brasil, é produzida em parceria com Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), também está sendo aplicada na população. 

A ComiRNAty, vacina da Pfizer/BioNTech, foi a terceira a ser utilizada no País. O primeiro lote com um milhão de doses chegou em 29 de abril de 2021. O imunizante começou a ser distribuído para as cidades no dia seguinte. 

Quarto imunizante a começar a ser aplicado no Brasil, o primeiro lote da vacina da Janssen contra a covid-19 chegou na manhã de 22 de junho de 2021, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Diferentemente das outras vacinas, o imunizante é administrado em dose única. Vacina de vetor viral, não deve ser administrada em gestantes e puérperas. O município de São Caetano, na Grande São Paulo, foi a primeira cidade do Estado paulista a disponibilizar o imunizante da farmacêutica

Confira calendário atualizado em 20 cidades brasileiras:

Vacinação contra covid em São Paulo | 26/06/22

Iniciada em 19 de janeiro de 2021, a campanha de vacinação contra covid-19 na cidade de São Paulo é direcionada para grupos prioritários em diferentes etapas. Diferentemente de outros municípios paulistas, na capital não é necessário agendamento para tomar a vacina, desde que a pessoa esteja dentro do grupo a receber a imunização. 

A capital paulista já utiliza o imunizante da Pfizer/BioNTech, além das vacinas Coronavac e Oxford/Astrazeneca. A segunda dose deve ser administrada com a mesma vacina tomada na primeira dose, com exceção das gestantes e puérperas que receberam a primeira dose da AstraZeneca. A cidade também aplica doses da vacina da Janssen

Desde 28 de maio de 2021, quem tomar a primeira dose da vacina deve apresentar comprovante de residência do município de São Paulo.

Em 15 de junho de 2021, foi iniciada a vacinação por faixa etária de forma escalonada. A Prefeitura orienta que a pessoa vá ao posto de vacinação no dia indicado para sua idade ou no dia marcado para a repescagem da sua faixa etária.

A capital paulista continua ofertando as doses adicionais aos maiores de 12 anos, desde que o intervalo entre a última aplicação seja de quatro meses.

Além disso, mantém a aplicação extra para os demais grupos já elencados, como idosos e imunossuprimidos. Quem tomou a 1ª dose no exterior poderá completar o ciclo vacinal no Brasil com imunizante diferente do primeiro. 

A cidade também crianças entre 5 e 11 anos desde dia 17 de janeiro de 2022. Após aval da Anvisa para uso da Coronavac na faixa etária de 6 a 11 anos, a capital ampliou a campanha de vacinação a todas as crianças de 5 a 11 anos. Crianças de 5 anos e imunocomprometidas, entre 5 e 11 anos, devem receber exclusivamente a vacina Pfizer pediátrica.

Adolescentes de 12 a 17 anos que ainda não se vacinaram podem procurar atendimento em uma das 469 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou 82 Assistências Médicas Ambulatoriais integradas com UBSs, das 7h às 19h.  Desde 30 de maio de 2022, adolescentes recebem a terceira dose em São Paulo.

Pessoas acima de 40 anos e profissionais de saúde com mais de 18 anos já podem receber a quarta dose.

Pessoas com alto grau de imunossupressão que tenham mais de 18 anos devem tomar três doses adicionais, além das duas primeiras doses. 

Veja outros grupos já elegíveis:​

  • Crianças entre 5 e 11 anos (primeira ou segunda dose)
  • Adolescentes, adultos e idosos (segunda dose ou dose adicional)
  • Pessoas com comorbidades (acima de 18 anos)
  • Pessoas com deficiência permanente acima de 18 anos cadastradas do Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Pessoas com deficiência permanente (física, sensorial ou intelectual), acima de 18 anos, sem BPC
  • Gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) com ou sem comorbidades (acima de 18 anos)
  • Pessoas com síndrome de down (18 a 59 anos)
  • Pacientes em terapia renal substitutiva (18 a 59 anos)
  • Pessoas transplantadas imunossuprimidas (18 a 59 anos)
  • Metroviários e ferroviários (área de segurança, manutenção, limpeza e agentes de estação na linha de frente com 47 anos ou mais, além de operadores de trem de todas as idades)
  • Profissionais da educação com 18 anos ou mais com comprovante Vacina Já Educação com QR Code. Trabalhadores da educação básica entre 45 e 47 anos, que atuam nas escolas das redes pública e privada, já estavam sendo imunizados. Fazem parte da lista aqueles que atuam em diversas funções, como secretários, auxiliares de serviços gerais, faxineiras, mediadores, merendeiras, monitores, cuidadores, diretores, vice-diretores, professores de todos os ciclos da educação básica, professores coordenadores pedagógicos, além de professores temporários.
  • Profissionais de saúde com 18 anos ou mais. Confira aqui mais informações. Trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais. Confira a classificação dos profissionais: médicos, enfermeiros/técnicos e auxiliares, nutricionistas, fisioterapeutas/terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos/técnicos de laboratórios que façam coleta de RT-PCR Sars-CoV-2 e análise de amostra de covid-19, farmacêuticos/técnico de farmácia, odontólogos/auxiliar e técnico de saúde bucal, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física e médicos veterinários. 
  • Estagiários de saúde cursando o último ano, conforme categorias anunciadas pelo PMI, também passaram a ser imunizados.
  • Profissionais de saúde puérperas (até 45 dias após o parto/após o retorno ao trabalho) e lactantes (até 2 anos) maiores de 18 anos também podem receber a vacina na capital paulista. Clique aqui.
  • Pessoas em situação de rua cadastradas nos Centros de Acolhida.
  • Trabalhadores de cemitérios públicos e privados do município de São Paulo.
  • Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS).
  • Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC).
  • Trabalhadores do transporte coletivo (motoristas e cobradores)
  • Aeroviários do Aeroporto de Congonhas e Campo de Marte - funcionários do aeroporto e dos serviços auxiliares ao transporte aéreo
  • Aeronautas - funcionários das companhias aéreas nacionais

Veja onde se vacinar na cidade de São Paulo:

  • 469 Unidades Básicas de Saúde (UBS): funcionam de segunda a sexta, das 7h às 19h. Veja aqui a lista completa dos locais.

  • AMAs/UBSs Integradas: funcionam das 7h às 19h, inclusive aos sábados e feriados. Veja aqui a lista com os endereços das unidades.

  • Centros de Saúde (CS)

  • 17 Serviços de Atenção Especializada (SAEs): funcionam de segunda a sexta-feira. Clique aqui para conferir mais informações.

  • Postos Volantes/Farmácias/Drive-Thru em UBS: funcionam das 8h às 17h. Veja aqui a lista com os endereços.

  • Mega Postos e Mega Drive-Thru: funcionam das 8h às 17h. Veja aqui os endereços.

  • Terminais de ônibus: Cidade Tiradentes, São Mateus, Cachoeirinha e Pirituba das 9h30min às 17h.

  • Estações do Metrô: Butantan, Pinheiros, Itaquera e Shopping Metrô Santa Cruz das 9h30min às 17h.

  • Estações da CPTM: Guianases, Itaim Paulista, São Miguel Paulista e Jardim Helena-Vila Mara das 9h30min às 17h.

Cadastro Vacina Já

Embora não seja obrigatório e não garanta a vacinação, o pré-cadastro no site Vacina Já ajuda a agilizar em até 90% o tempo de atendimento para imunização. No dia da vacinação, basta o idoso apresentar um documento de identificação com data de nascimento e Cadastro de Pessoa Física (CPF).

De Olho na Fila

O "filômetro" é uma ferramenta online para acompanhar a situação das filas nos postos de vacinação. No site De Olho na Fila, as pessoas podem acompanhar o movimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nas unidades montadas para vacinar a população, como drive-thru, postos volantes e mega postos de vacinação.

'Xepa da vacina'

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo liberou em 18 de junho de 2021 a possibilidade para que residentes da capital paulista com mais de 18 anos sem comorbidade se inscrevam na chamada "xepa da vacina" contra a covid-19. Para se inscrever na lista de espera da vacinação, é necessário ir até uma UBS e apresentar documento com foto, carteirinha do Sistema Único de Saúde (SUS), comprovante de endereço e telefone para contato. Saiba mais aqui.

Para Entender

Tire suas dúvidas sobre a vacinação de professores no Estado de SP

Imunização começará no dia 12 de abril para profissionais da educação com idade superior a 47 anos

Vacinação contra covid no Rio de Janeiro | 26/06/22

A Prefeitura do Rio de Janeiro começou a aplicar a quarta dose da vacina contra a covid-19 na população em 24 de março de 2022, um dia após a recomendação feita pelo Ministério da Saúde. Confira aqui o calendário por idade e categoria de trabalho.

O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose.

Todas as crianças com 5 anos ou mais podem se vacinar no Rio de Janeiro. A Prefeitura do Rio iniciou uma busca ativa para imunização contra a covid-19. Clique aqui para mais informações.

Na cidade, a imunização acontece de segunda a sábado, inclusive nos feriados. O funcionamento dos locais de imunização vai das 8h às 17h. 

Gestantes e puérperas com comorbidades, por orientação do Ministério da Saúde, recebem apenas as vacinas Pfizer e Coronavac, de acordo com a disponibilidade. Devem apresentar laudo médico detalhado justificando a recomendação e avaliação da relação risco-benefício para a vacinação, além da assinatura do termo de esclarecimento. No dia 11 de abril, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou que uma gestante morreu após receber este imunizante.

Profissionais da saúde:

São os que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde, ou seja, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades de Atenção Primária à Saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais. Dentre eles, estão os profissionais de saúde, já contemplados em calendário específico, e trabalhadores de apoio, como seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros.

Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (ex.: programas ou serviços de atendimento domiciliar, cuidadores de idosos, doulas/parteiras), funcionários do sistema funerário, Instituto Médico Legal (IML) e Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados, além de acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção primária, clínicas e laboratórios. Os trabalhadores que atuam nos estabelecimentos de serviços de interesse à saúde das instituições de longa permanência para idosos (ILPI), casas de apoio e cemitérios serão contemplados no grupo trabalhadores da saúde e a recomendação é que também sejam vacinados. 

Será solicitado documento que comprove o pertencimento ao grupo ou a vinculação ativa do trabalhador com o serviço de saúde (três últimos contracheques) ou apresentação de declaração emitida e assinada pelo estabelecimento em que atuam. No caso de apresentação de declaração, a mesma deverá ficar retida na unidade de saúde. 

Cuidadores de idosos devem apresentar carteira de trabalho ou contrato de serviço informando empregado doméstico, bem como outro documento que comprove ser cuidador, como, por exemplo,  certificado do curso de cuidador de idosos. Trabalhadores autônomos também devem comprovar o pertencimento ao grupo/atuação mediante a apresentação de algum documento.

Veja onde se vacinar:

Clique aqui para conferir mais informações sobre o calendário no Rio, assim como outros locais para vacinação.

Vacinação contra covid em Brasília | 26/06/22

O Distrito Federal iniciou a aplicação da quarta dose em idosos, conforme faixa etária. Agora, outras faixas etárias também estão sendo vacinadas com a quarta dose. É necessário ter tomado a terceira dose há pelo menos quatro meses. Clique aqui para mais informações.

Adolescentes entre 12 e 17 anos recebem a terceira dose da vacina. 

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal está oferecendo a primeira, a segunda e as doses de reforço. 

Crianças com 5 anos e os pequenos entre 5 e 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente recebem imunizante da Pfizer pediátrica. A Coronavac é aplicada em crianças entre 6 e 11 anos.

Os elegíveis podem buscar atendimento nos postos de vacinação. Confira a lista aqui. Algumas categorias precisam fazer cadastro e agendamento no site do governo para receber a vacina contra a covid-19 em Brasília. Os dois procedimentos são feitos neste endereço.

Veja outros grupos já elegíveis:

  • Crianças a partir de 5 anos
  • Pessoas com 18 anos ou mais (e outros grupos por faixa etária já contemplados anteriormente na campanha)
  • Pessoas com comorbidades acima de 18 anos: podem realizar o cadastro e o agendamento
  • Pessoas com síndrome de down, em terapia renal substitutiva e imunossuprimidos acima de 18 anos: podem realizar o cadastro e o agendamento
  • Pessoas com deficiência acima de 18 anos inscritas no Benefício de Prestação Continuada (BPC): não é necessário agendamento e nem cadastro
  • Pessoas com deficiência acima de 18 anos sem o Benefício de Prestação Continuada (BPC): podem realizar o cadastro e o agendamento
  • Gestantes e puérperas com comorbidades acima de 18 anos: não é necessário agendamento e nem cadastro
  • Pessoas com mais de 60 anos ou mais: não é necessário agendar 
  • Profissionais de saúde: podem agendar aqueles que já fizeram o cadastro no site do governo e que seus respectivos nomes e CPFs foram informados pelos conselhos de classe
  • Profissionais das forças de segurança pública
  • Profissionais da educação que trabalham em creches públicas e privadas
  • Aeroportuários 
  • Rodoviários
  • Garis do Serviço de Limpeza Urbana (SLU)

Vacinação contra covid em Curitiba, no Paraná | 26/06/22

O município já esta aplicando a quarta dose na população. Confira aqui as faixas etárias. Adolescentes entre 12 e 17 anos recebem a terceira dose da vacina, conforme aniversário. 

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba mantém a repescagem da vacinação contra a covid-19 para todas as crianças que já foram convocadas e não compareceram na data. Clique aqui para saber mais.

A vacinação de crianças de 5 a 11 anos teve início no dia 17 de janeiro de 2022. A imunização acontece conforme faixa etária. Clique aqui para saber mais. Os primeiros grupos foram dos pequenos acamados, institucionalizados e indígenas, seguidos dos que têm comorbidades e os com deficiência. Desde o dia 20 de janeiro de 2022, a cidade começou a vacinar crianças sem comorbidades. A imunização ocorre por faixa etária. 

Permanece ainda a repescagem para todas as pessoas que já atingiram o prazo e perderam a data. As gestantes e puérperas acima dos 12 anos, além de pessoas com comorbidades também são imunizadas. O atendimento nos pontos de vacinação começa às 8h e vai até as 17h. Saiba mais aqui

Veja outros grupos prioritários já elegíveis:

  • Pessoas sem comorbidades com 18 anos completos
  • Pessoas com comorbidades de 18 anos (completos) a 59 anos
  • Pessoas com deficiência com 18 anos ou mais
  • Idosos acima de 60 anos que ainda não foram imunizados com a 1ª dose do imunizante
  • Profissionais de saúde com registro em conselho de classe
  • Trabalhadores de drogarias e farmácias de manipulação
  • Funcionários da Fundação de Ação Social (FAS)
  • Gestantes e puérperas
  • Trabalhadores da limpeza pública
  • Trabalhadores da educação básica e do ensino superior com 18 anos ou mais

Gestantes e puérperas, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente e profissionais da saúde já foram vacinados na capital paranaense. Quem faz parte desses grupos e ainda não recebeu a vacina, deve entrar em contato com sua Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência.

Para mais informações de locais para receber a imunização clique aqui.

Vacinação contra covid em Belo Horizonte, em Minas Gerais | 26/06/22

Belo Horizonte segue com a vacinação contra a covid-19 em crianças, adolescentes, adultos e idosos. Clique aqui para mais informações. 

A prefeitura ampliou os grupos a receber dose de reforço. Os endereços podem ser encontrados no portal da prefeitura

Outros grupos prioritários já elegíveis:

  • Pessoas com 18 anos
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, entre 18 e 59 anos completos até 30 de junho
  • Motoristas e cobradores de transporte coletivo rodoviário de passageiros, entre 18 e 59 anos completos até 30 de junho
  • Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário, entre 18 e 59 anos completos até 30 de junho
  • Trabalhadores da educação dos ensinos básico e superior
  • Grávidas e puérperas com ou sem comorbidades

Veja mais informações aqui. Os endereços para vacinação estão disponíveis no portal da prefeitura.

Clique aqui para mais informações sobre grupos, horários e locais de vacinação contra a covid-19. O horário de funcionamento dos pontos drive-thru é das 8h às 16h30. Clique aqui e confira os endereços.

Vacinação contra covid em Campinas | 26/06/22

O município está realizando aplicações da primeira, segunda e doses de reforços, conforme as faixas etárias e grupos elegíveis. Não é necessário fazer agendamento prévio pelo site da Prefeitura. 

O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose. Outros grupos já estão recebendo a quarta e quinta dose. Confira a lista de endereços aqui

Campinas iniciou a vacinação contra a covid na faixa etária de 5 a 11 anos em 18 de janeiro de 2022. O primeiro grupo contemplado foi o de crianças com “doenças preexistentes ou deficiência permanente, além de indígenas e quilombolas”, conforme informou a secretaria. Veja mais informações no site Vacina Campinas.  

Veja outros grupos prioritários já elegíveis: 

  • Crianças a partir de 5 anos
  • Pessoas de 18 anos ou mais, moradoras de Campinas
  • Pessoas de 15 a 17 anos (com deficiência ou comorbidade)
  • Todas as gestantes puérperas
  • Pessoas com comorbidades (acima de 18 anos)
  • Pessoas com deficiência permanente grave com 18 anos ou mais.
  • Pacientes em terapia renal substitutiva e pacientes transplantados: coração pulmão, rim, fígado ou pâncreas, com 18 anos ou mais, moradores de Campinas.
  • Pessoas com síndrome de down com 18 anos ou mais, moradoras de Campinas
  • Estudantes da área da saúde (escolas Campinas) em estágio em uma instituição de saúde, com 18 anos ou mais
  • Trabalhadores da saúde com 18 anos ou mais, moradores de Campinas
  • Profissionais de educação com 18 anos ou mais, com comprovante "Vacina Já Educação" de escolas de Campinas
  • Motorista e cobrador de ônibus municipal e intermunicipal
  • Aeroportuários, aeroviários e aeronautas, com 18 anos ou mais

Locais de vacinação:

Clique aqui e confira informações sobre a vacinação em Campinas. Clique aqui para encontra os boletins de imunização por faixa etária.

Vacinação contra covid em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul | 26/06/22

O município ampliou a vacinação para todas as crianças a partir de cinco anos. Podem receber a vacina pediátrica da Pfizer todas as crianças de 5 até 11 anos, 11 meses e 29 dias no momento da primeira dose. A Coronavac poderá ser utilizada em crianças acima de 6 anos - entretanto, pessoas com imunossupressão que tenham de 6 a 17 anos, devem receber outra vacina.

Adolescentes entre 12 e 17 anos recebem a terceira dose da vacina. 

A Secretaria Municipal de Saúde também disponibiliza o cadastramento de vacinação para crianças de 5 a 11 anos acamadas. O cadastro deve ser feito exclusivamente através de mensagem no WhatsApp.

O atendimento começa às 8h e se estende até as 16h. É possível agendar a vacinação por meio do aplicativo 156+POA. 

O município também aplica a quarta dose na população, conforme faixa etária e grupos elegíveis. Clique aqui para mais informações. 

Veja outros grupos prioritários já elegíveis:

  • Pessoas de 18 anos ou mais sem comorbidades
  • Profissionais da educação dos níveis infantil, fundamental, médio, profissionalizante e superior
  • Pessoas com deficiência permanente de 18 anos ou mais
  • Pessoas com comorbidades acima de 18 anos
  • Gestantes e puérperas acima de 18 anos (receberão apenas a vacina da Pfizer)

As pessoas com comorbidades devem levar cópia do atestado médico, junto com o original. A cópia ficará na unidade de saúde para registro. Mesma solicitação ocorre para gestantes e puérperas (pode ser cópia da carteira de vacinação de gestante) e para pessoas com HIV, que, além do original, devem levar cópia do atestado ou da receita com medicamentos de uso contínuo. 

Pessoas com síndrome de down não necessitam apresentar comprovação. O atendimento ocorre em 33 unidades de saúde, das 8h às 17h, na tenda do estacionamento externo do Bourbon Country, no drive-thru da PUCRS e em 21 farmácias parceiras da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), das 9h às 17h. 

 Clique aqui e confira onde se vacinar. Clique aqui para ver os documentos necessários.

Vacinação contra covid em Salvador, na Bahia | 26/06/22

Há vacinação para crianças de 5 a 11 anos, com ou sem deficiência e/ou comorbidades, assim como pessoas com 12 anos ou mais, incluindo gestantes, puérperas e jovens com deficiência ou comorbidades. Doses de reforço também estão sendo aplicadas, conforme o calendário do município.

Clique aqui e confira os locais e horários de vacinação, conforme os grupos que estão sendo imunizados.

Veja outros grupos prioritários já elegíveis anteriormente:

  • Lactantes até o 12º mês de amamentação
  • Rodoviário, metroviário, trabalhador do transporte aquaviário, trabalhador do transporte intermunicipal e caminhoneiro com carteira da categoria AE (acima de 18 anos e moradores de Salvador)
  • Pessoas com comorbidades (18 anos ou mais); veja a lista aqui
  • Gestantes e puérperas (acima de 18 anos)
  • Trabalhadores de escolas públicas e privadas, faculdades/universidades públicas e privadas e escola de curso técnico (nível básico) acima de 18 anos 
  • Imunossuprimidos (de 18 a 59 anos)
  • Pessoas com doença falciforme (acima de 18 anos)
  • Pessoas de 18 anos ou mais com deficiência permanente 
  • Trabalhadores da limpeza urbana com 18 anos ou mais
  • Trabalhadores da saúde e profissionais autônomos cadastrados: fonoaudiólogos, nutricionistas, doulas, médicos, fisioterapeutas, dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, auxiliar e técnico de enfermagem, auxiliar e técnico de saúde bucal, cuidador de idosos
  • Trabalhadores das forças de segurança e salvamento acima de 18 anos
  • Jornalistas com idade igual ou superior a 40 anos nascidos até 4 de junho de 1981. Para ser beneficiado com a primeira dose todos devem estar em pleno exercício das atividades, com os nomes cadastrados no site da SMS e atuar em Salvador.

Clique aqui e confira os locais e horários de vacinação, conforme os grupos que estão sendo imunizados.

Vacinação contra covid em Fortaleza, no Ceará | 26/06/22

A capital está vacinando crianças de 5 a 11 anos e também jovens acima de 12 anos, adultos e idosos. Clique aqui e saiba mais.

Adolescentes entre 12 e 17 anos recebem a terceira dose da vacina. Outros grupos, entre eles os idosos, já está recebendo a quarta dose.

Para mais informações sobre a vacinação acesse o site oficial.

Veja outros grupos já elegíveis:

  • Gestantes e puérperas com ou sem comorbidades que possuem entre 18 e 59 anos 
  • Pessoas com síndrome de down que possuem entre 18 e 59 anos
  • Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise) que possuem entre 18 e 59 anos
  • Pessoas entre 55 e 59 anos com comorbidades, seguindo a sequência definida na Comissão Intergestores Bipartite N°40 (CIB/CE): Cardiopatia; Diabetes; Obesidade IMC>40; Doença Neurológica; Pneumopatias; Doença Renal Crônica; Imunodeficiência e outras
  • Pessoas entre 55 a 59 anos com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Pessoas entre 18 e 54 anos com comorbidades e deficiência permanente
  • Profissionais da educação
  • Crianças de 5 a 11 anos de idade

 

Confira alguns centros de vacinação distribuídos pela cidades:

  • Shopping RioMar Kennedy
  • Shopping RioMar Papicu
  • Arena Castelão
  • Centro de Eventos

Clique aqui para conferir mais informações sobre o cronograma de vacinação em Fortaleza.

Vacinação contra covid no Recife, em Pernambuco | 26/06/22

A cidade está com agendamento aberto para a vacinação de crianças a partir de 5 anos. Os elegíveis devem marcar o atendimento pelo aplicativo Conetca Recife e buscar um dos pontos de imunização na cidade, que funcionam todos os dias da semana, das 7h30 às 18h30. Para mais informações clique aqui.

Adolescentes entre 12 e 17 anos, idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço. Para mais informações clique aqui.

Veja a seguir outros grupos já elegíveis:

  • Pessoas com 18 anos ou mais residentes no município do Recife (população em geral)
  • Pessoas entre 12 e 17 anos (com deficiências ou comorbidades)
  • Estudantes e pesquisadores, residentes de Recife, com viagem marcada para o exterior em 2021
  • Trabalhadores da indústria e da construção civil de empresas sediadas no município do Recife (entre 40 e 59 anos)
  • Trabalhadores da Assistência Social
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores das forças de segurança e salvamento
  • Trabalhadores da Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos
  • Pessoas em Situação de Rua
  • Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros Urbano e de Longo Curso
  • Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário
  • Trabalhadores de Transporte Aéreo
  • Trabalhadores Portuários, incluindo os funcionários da área administrativa do porto do Recife
  • Trabalhadores de Transporte Aquaviário
  • Pessoas com comorbidades entre 18 e 59 anos
  • Pessoas com deficiência permanente entre 18 e 59 anos 
  • Pessoas com comorbidade entre 18 e 59 anos
  • Trabalhadores de saúde acima de 18 anos
  • Trabalhadores da educação básica (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) na ativa entre 18 e 59 anos
  • Crianças de 5 a 11 anos

O agendamento da segunda dose da Coronavac e da Oxford/Astrazeneca é feito automaticamente pelo Conecta Recife. Saiba mais.

A capital pernambucana tem 17 pontos de vacinação, entre salas e drive-thrus, que continuam funcionando normalmente. Todos os locais atendem das 7h30 às 18h30, de domingo a domingo.

As salas de vacinação ficam nos seguinte endereços:

  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Dois Irmãos
  • Parque de Exposição de Animais, no Cordeiro
  • Unidade de Cuidados Integrais (UCIS) Guilherme Abath, no Hipódromo
  • Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro
  • Ginásio Geraldão, na Imbiribeira
  • Centro de Saúde Sebastião Ivo Rabelo, no Ibura

Já os drive-thrus, que permitem atendimento sem sair do veículo, estão localizados nos seguintes locais:

  • Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), na Tamarineira
  • Parque de Exposição de Animais, no Cordeiro
  • Fórum Ministro Artur Marinho - Justiça Federal de Pernambuco (Avenida Recife), no Jiquiá
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Dois Irmãos
  • Juizados Especiais do Recife, na Imbiribeira
  • Parque da Macaxeira, na Macaxeira
  • Geraldão, na Imbiribeira
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Cidade Universitária
  • Tribunal Regional Federal da 5ª Região, no bairro do Recife
  • BIG Bompreço de Boa Viagem
  • BIG Bompreço de Casa Forte

Clique aqui para fazer o cadastro e o agendamento. Pelo celular, acesse pelo app Conecta Recife, disponível gratuitamente na PlayStore, para Android, e AppStore, para quem utiliza o sistema iOS.

Vacinação contra covid em Santo André | 26/06/22

Crianças de 5 a 11 anos estão sendo imunizadas. Clique aqui para mais informações.

Adolescentes entre 12 e 17 anos, idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço.

Vacinação contra covid em Goiânia, em Goiás | 26/06/22

Goiânia imuniza crianças entre 5 e 11 anos. 

O Distrito Federal aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose.

Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço.

Veja mais informações aqui

Confira outros grupos já elegíveis:

  • Pessoas com 18 anos ou mais (apenas no drive-thru do Shopping Passeio das Águas)
  • Segunda dose para pessoas em atraso
  • Primeira dose para idosos em atraso (nas unidades de saúde e escolas municipais, por agendamento)
  • Gestantes sem comorbidades (somente no Ciams Dr. Domingos Viggiano, sem agendamento)
  • Lactantes com bebês de até seis meses, conforme recomendação da OMS, que residem em Goiânia
  • (nas unidades de saúde e escolas municipais, por agendamento)
  • Puérperas que residem em Goiânia (mulheres com até 45 dias após o parto) - somente no Ciams Dr. Domingos Viggiano, sem agendamento
  • Grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde (unidades de saúde e escolas municipais, por agendamento)
  • Profissionais da imprensa que residem em Goiânia (nas unidades de saúde e escolas municipais, por agendamento)
  • Crianças de 5 a 11 anos

Para outras informações sobre o cronograma e conferir outros locais de vacinação clique aqui.

Vacinação contra covid em Osasco | 26/06/22

Crianças entre 5 e 11 anos com ou sem comorbidades estão elegíveis para a vacinação. Confira aqui os locais para realizar a imunização. Adolescentes entre 12 e 17 anos, idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço.

Veja outros grupos já elegíveis:

  • Pessoas com hipertensão (que tomam um medicamento ou mais) acima de 18 anos
  • Puérperas gestantes com e sem comorbidades a partir de 18 anos
  • Lactantes com filhos de até 12 meses
  • Pessoas com síndrome de down acima de 18 anos
  • Pessoas em hemodiálise acima de 18 anos
  • Pessoas acima de 18 anos com deficiência permanente
  • Metroviários ferroviários
  • Pessoas com comorbidades acima de 18 anos
  • Motoristas cobradores de ônibus
  • Caminhoneiros acima de 18 anos
  • Profissionais e estagiários da saúde acima de 18 anos
  • Profissionais da educação acima de 18 anos
  • Garis e funcionários da limpeza pública
  • Profissionais, trabalhadores e estagiários da área da Saúde com mais de 18 anos
  • Crianças de 5 a 11 anos

Clique aqui para mais informações do cronograma.

Vacinação contra covid em Florianópolis, em Santa Catarina | 26/06/22

Crianças entre 5 e 11 anos com ou sem comorbidades podem se vacinar.

O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose. Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço.

O atendimento ocorre nos centros de saúde em horários vriados, podendo ir das 7h30 às 18h30. 

Locais e horários de vacinação podem ser consultados aqui

Veja outros grupos já elegíveis:

  • Pessoas com 18 anos ou mais (sem comorbidade)
  • Gestantes, puérperas e lactantes independentemente de comorbidades
  • Todos os professores e funcionários das escolas públicas e privadas do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes, EJA, em atividade remota, EAD com polo sediado em Florianópolis ou similares) e do ensino superior
  • Pessoas com comorbidades acima de 18 anos
  • Profissionais da força de segurança, incluindo funcionários do sistema de privação de liberdade e das forças armadas (acima de 18 anos)
  • Trabalhadores da saúde acima de 18 anos
  • Trabalhadores do transporte aéreo, do transporte coletivo, do transporte aquaviário, da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e caminhoneiros
  • Crianças de 5 a 11 anos

As pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal de 18 anos ou mais recebem a vacina nos locais onde fazem o procedimento. O próprio serviço fará o agendamento do dia de vacinação. Clique aqui para mais informações. Para saber se chegou a hora de você se vacinar clique aqui.

Os profissionais de saúde que tomaram a vacina de Oxford/AstraZeneca, há 12 semanas, podem receber apenas a segunda dose no seu local de trabalho, como aconteceu com a primeira dose. Para os que receberam fora do seu local de trabalho, a segunda dose deste imunizante está disponível no Centro de Vacinação Centro, na Rua Dom Joaquim Vaz, das 7h30 às 18h30, e no Floripa Shopping, piso SL, das 8h às 17h.

Vacinação contra covid em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul | 26/06/22

Crianças entre 5 e 11 anos com ou sem comorbidades podem se vacinar. O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose. Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço. Clique aqui para mais informações.

Veja outros grupos prioritários já elegíveis:

  • Adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades
  • Trabalhadores das forças de segurança e salvamento e forças armadas com 18 anos ou mais
  • Trabalhadores do transporte metroviário e ferroviário com 18 anos ou mais
  • Trabalhadores do transporte aéreo, aquaviário com 18 anos ou mais
  • Trabalhadores portuários com 18 anos ou mais
  • Trabalhadores industriais e da construção civil com 25 anos ou mais
  • Trabalhadores do transporte coletivo urbano e rodoviário com 18 anos ou mais
  • Caminhoneiros com 40 anos ou mais
  • População indígena com 18 anos ou mais
  • População quilombola com 18 anos ou mais
  • Gestantes e puérperas até 45 dias pós-parto com 18 anos ou mais
  • Lactantes acima de 18 anos que estejam amamentando o filho (a) menor de 2 anos. Levar certidão de nascimento da criança.
  • Pessoas com deficiência permanente com 18 anos ou mais
  • Pessoas com comorbidades com 18 anos ou mais
  • Tutores de pessoas com deficiência permanente e necessidades especiais

Clique aqui para mais informações sobre o cronograma e locais de imunização para cada um dos grupos.

Vacinação contra covid em Manaus, no Amazonas | 26/06/22

Crianças entre 5 e 11 anos com ou sem comorbidades podem se vacinar. O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose. Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço.

Veja outros grupos já elegíveis:

  • População em geral acima de 18 anos 
  • Adolescentes de 12 a 17 anos (com ou sem comorbidades)
  • Pais de filhos com deficiência permanente (PCD) entre 49 e 54 anos
  • Trabalhadores da Educação (saiba mais aqui)
  • Pessoas com deficiência permanente entre 18 e 59 anos (saiba mais aqui)
  • Gestantes e Puérperas (saiba mais aqui)
  • Trabalhadores do transporte aéreo (saiba mais aqui)
  • Trabalhadores do setor de Transporte, das Forças de Segurança e Salvamento e das Forças Armadas
  • Trabalhadores do transporte coletivo rodoviário (motoristas, cobradores e administradores de linha) e os caminhoneiros

Clique aqui para informações.

Vacinação contra covid em Betim, em Minas Gerais | 26/06/22

Em Betim, estão sendo imunizadas as crianças a partir de 5 anos. Adolescentes e adultos também estão sendo imunizados com a 3ª aplicação. Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço. Confira aqui a programação e os locais. 

Outros grupos que já foram imunizados:

  • Pessoas com 18 anos ou mais
  • Gestantes e puérperas sem comorbidades
  • Pessoas com deficiência permanente
  • Pessoas de 40 a 49 anos com comorbidades. O cadastro deve ser feito por meio do formulário
  • Profissionais de todos os níveis de ensino cadastrados no site da prefeitura
  • Trabalhadores da saúde (faça o cadastro aqui)
  • Profissionais das forças de segurança e de salvamento
  • Motoristas de transporte de passageiros: condutores do Serviço de Transporte Público Coletivo Municipal, do Serviço de Transporte Público de Baixa Capacidade (vans) e do transporte escolar
  • Trabalhadores da limpeza urbana e trabalhadores portuários

Clique aqui para mais informações sobre o cronograma em Betim.

Vacinação contra covid em Belém, no Pará | 26/06/22

No Pará, as crianças entre 5 e 11 anos com ou sem comorbidades podem se vacinar. O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose. Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço.

Clique aqui para mais informações sobre o cronograma e o cadastro

Vacinação contra covid em Natal, no Rio Grande do Norte | 26/06/22

Em Natal, as crianças entre 5 e 11 anos com ou sem comorbidades podem se vacinar. O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose. Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço. Clique aqui para mais informações.

Os elegíveis podem se dirigir a um dos locais de imunização do município. 

Veja outros grupos já elegíveis:

  • Trabalhadores da educação do Ensino Superior
  • Trabalhadores da indústria com 18 anos ou mais (devem procurar o SESI para receber o imunizante)
  • Trabalhadores da educação do Ensino Infantil, Fundamental I e II, Ensino Profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos (EJA) 
  • Lactantes com crianças de até seis meses.
  • Grávidas, puérperas ou lactantes (com crianças de até 6 meses) acima de 18 anos
  • Pessoas com deficiência permanente acima de 18 anos
  • Pessoas com comorbidades acima de 18 anos
  • Pessoas com síndrome de down acima de 18 anos
  • Trabalhadores da saúde conforme definido no Plano Nacional de Operacionalização
  • Trabalhadores da limpeza urbana com 18 anos ou mais (devem procurar o Nélio Dias e Palácio dos Esportes para receber o imunizante)
  • Trabalhadores do transporte público com capacidade a partir de 30 passageiros com 18 anos ou mais (devem procurar o Via Direta para receber o imunizante)
  • Motoristas de vans, alternativos, escolares e intermunicipais de médio porte com cadastro na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU)
  • Trabalhadores do transporte ferroviário (devem procurar o Palácio dos Esportes para receber o imunizante)

Os adultos com HIV/Aids podem também se vacinar em quatro pontos da capital: Serviço de Atendimento Especializado (SAE) Natal, Ambulatório Municipal de Transsexuais e Travestis (Ambulatório TT), Policlínica Zona Norte e no Hospital Giselda Trigueiro. Os locais já são pontos de referência para atendimento desses pacientes e as equipes realizaram contato prévio informando a disponibilidade da vacina com imunizante da Pfizer para esse público.

Vacinação contra covid em São José dos Campos | 26/06/22

Crianças entre 5 e 11 anos com ou sem comorbidades podem se vacinar. O município aplica a terceira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos, com intervalo de pelo menos quatro meses após a segunda dose. Idosos e outros grupos elegíveis permanecem recebendo as doses de reforço.  Clique aqui para mais informações.

Saiba mais sobre o calendário e locais de vacinação no município.

Veja outros grupos já elegíveis:

  • Pessoas de 18 anos ou mais sem comorbidades
  • Pessoas de 17 e 16 anos, com comorbidades
  • Profissionais da educação básica (acima de 18 anos)
  • Motoristas e cobradores de ônibus do transporte público coletivo urbano
  • Pessoas com deficiência com 18 anos ou mais
  • Puérperas e gestantes acima de 18 anos
  • Pessoas com comorbidades (18 anos ou mais)
  • Pessoas com síndrome de down (18 a 59 anos)
  • Pessoas transplantadas em uso de imunossupressor (18 a 59 anos)
  • Pacientes renais em diálise (18 a 59 anos)
  • Profissionais de saúde com registro ativo no conselho de classe
  • Trabalhadores de apoio da saúde (acima de 18 anos)
  • Estudantes de cursos de saúde em estágio hospitalar, na atenção básica, em clínicas e laboratórios clínicos públicos e privados em São José dos Campos (acima de 18 anos)
  • Trabalhadores do transporte aeroportuário de 18 anos ou mais

Clique aqui para conferir os endereços das UBSs e aqui para ver as Casas do Idoso.

Intervalo entre primeira e segunda dose da vacina

Enquanto a segunda dose da Coronavac deve ser administrada entre 21 e 28 dias, a vacina da Oxford/AstraZeneca deve ser dada após 12 semanas. Em média, as imunizações demoram cerca de duas semanas após a segunda dose para surtir todo o efeito.Vale lembrar que mesmo após receber as duas doses da vacina, as pessoas devem manter as regras de distanciamento social, uso de máscaras e higienização constante das mãos.

Já a vacina da Pfizer/BioNTech, que pode ser aplicada em pessoas a partir de 16 anos de idade, deve ser administrada em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas. No entanto, o Ministério da Saúde orienta 12 semanas de intervalo de doses da vacina. De acordo com o estudos da Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, para a vacina Pfizer/BioNTech, recomenda-se o prazo de aplicação entre as doses de 12 semanas, semelhante com o imunizante de Oxford/AstraZeneca. Essa recomendação está prevista no 15ª informe técnico do Ministério da Saúde. 

Quarto imunizante a começar a ser aplicado no Brasil, o primeiro lote da vacina da Janssen contra a covid-19 chegou na manhã de 22 de junho de 2021, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Diferentemente das outras vacinas, o imunizante é administrado em dose única

Todas as  vacinas exigem, posteriormente, a aplicação de doses de reforço com imunizante de fabricante recomendado pelas autoridades.

Comorbidades previstas no grupo prioritário:

  • Diabetes mellitus: Qualquer indivíduo com diabetes;
  • Pneumopatias crônicas graves: Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática);
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR): HAR= Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos antihipertensivos;
  • Hipertensão arterial estágio 3: PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade;
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade: PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade;
  • Insuficiência cardíaca (IC): IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association Cor-pulmonale;
  • Hipertensão pulmonar: Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária;
  • Cardiopatia hipertensiva : Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo);
  • Síndromes coronarianas: Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras);
  • Valvopatias: Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras);
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática;
  • Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas;
  • Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos;
  • Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras);
  • Cardiopatias congênita no adulto: Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico;
  • Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência);
  • Doença cerebrovascular: Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular;
  • Doença renal crônica: Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular
  • Imunossuprimidos: Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas;
  • Hemoglobinopatias graves: Doença falciforme e talassemia maior;
  • Obesidade mórbida: Índice de massa corpórea (IMC) ≥ 40;
  • Síndrome de down: Trissomia do cromossomo 21;
  • Cirrose hepática: Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C;
  • Doenças raras que causam deficiências intelectuais e/ou motoras e cognitivas como a síndrome Cornélia de Lange, a doença de Huntington.
  • Pessoas com doenças crônicas neurológicas: doenças cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorragico; ataque isquêmico transitório; demência vascular; doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.