Camada superior da atmosfera da Terra está encolhendo

Encolhimento da termosfera ajuda satélites a durar mais em órbita

AP, Associated Press

26 de agosto de 2010 | 17h00

Uma das seções mais altas da atmosfera está encolhendo como resultado da baixa na atividade solar, informam cientistas.

 

Veja também:

linkObservatório produz melhor imagem já feita de mancha solar em luz visível

linkEstrela distante revela ter ciclo semelhante ao do Sol

 

Isso pode soar assustador, mas eles dizem que o resultado pode ser positivo para os satélites artificiais. Isso significa que eles poderão se manter em órbita por mais tempo, porque sofrem menos atrito com os gases que encontram.

 

Por outro lado, o lixo espacial também ganha em longevidade.

De acordo com o estudo, publicado na revista especializada Geophysical Research Letters, a energia do Sol atingiu um nível especialmente baixo entre 2007 e 2009.

 

Durante esse período, a camada da atmosfera chamada termosfera - de 90 km a 240 km de altitude - resfriou-se e encolheu.

 

Isso reduziu a densidade dos gases nas altitudes usadas por muitos satélites, explicou Thomas Woods, da Universidade do Colorado, coautor do estudo. O declínio na densidade a grandes altitudes chegou a 30%, disse Woods. Isso foi menos até do que no último ciclo de atividade solar mínima.

 

"Nosso trabalho demonstra que o ciclo solar não apenas varia na escala típica de 11 anos, mas também pode mudar de uma mínima solar para a outra", disse o principal autor, Stanley Solomon, do Observatório de Alta Altitude do Centro Nacional de Observação Atmosférica dos EUA. "Mínimas solares não são todas iguais".

 

A produção de energia solar tende a variar em ciclos de 11 anos, marcados por aumentos e quedas no número de manchas solares. Entre 2007 e 2009 praticamente não houve manchas e tempestades solares.

Tudo o que sabemos sobre:
atmosferasolatividade solar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.