Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Câmara aprova urgência para projeto que permite produção de vacinas por laboratórios veterinários

O requerimento de urgência funciona como uma espécie de fura-fila da ordem de votações e permite que a proposta passe à frente e seja votada a qualquer tempo no plenário

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2021 | 23h06

BRASÍLIA – A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 2, por unanimidade, requerimento de urgência para apreciação do projeto que autoriza a produção de vacinas contra a covid-19 em laboratórios veterinários. O requerimento de urgência funciona como uma espécie de fura-fila da ordem de votações e permite que a proposta passe à frente e seja votada a qualquer tempo no plenário.

O projeto, que já foi aprovado no Senado, partiu de uma sugestão da senadora Kátia Abreu (PP-TO), após ela receber ofício do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) sobre o tema. A proposta é de autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT). Na Câmara, o texto será relatado pela deputada Aline Sleutjes (PSL-PR).

Técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e dos Ministérios da Saúde e Agricultura sinalizaram apoio à iniciativa. Com a estrutura pronta para a produção de imunizantes contra a febre aftosa, por exemplo, os laboratórios argumentam que é possível desenvolver as doses contra o coronavírus para uso humano.

Pelo menos três laboratórios estão envolvidos: Merck Sharp & Dohme, Ceva Saúde Animal e Ouro Fino. As empresas tentam um acordo, por exemplo, como o da chinesa Sinovac com o Butantan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.