Camboja sacrifica aves após 1° contágio de gripe aviária do ano

Governo proibiu durante três meses o transporte de aves vindas da província onde morreu jovem infectado

Efe

17 de dezembro de 2008 | 20h26

As autoridades do Camboja começaram nesta quarta-feira, 17, a sacrificar frangos em granjas situadas nas proximidades de Phnom Penh, cinco dias depois de o país registrar seu primeiro contágio de gripe aviária em um ser humano em 2008, informaram fontes oficiais. Veja também:Índia sacrifica 370 mil aves após detectar foco de gripe aviária Índia confirma gripe aviária em galinhas no leste do paísJovem de 16 anos morre infectada por gripe aviária no Egito O Ministério da Agricultura proibiu durante os próximos três meses o transporte de aves procedentes da província de Kandal, cerca de 50 quilômetros ao sul de Phnom Penh, onde na sexta-feira passada foi confirmado que um homem tinha sido infectado com a variante H5N1, a mais mortífera do vírus. Trata-se do primeiro caso este ano e o oitavo desde que a doença chegou ao país em 2005, e todos os contágios anteriores ocasionaram a morte da vítima. O doente, de 19 anos e atualmente internado em um hospital da capital, contraiu o H5N1 em 28 de novembro, segundo a Organização Mundial de Saúde. As autoridades cambojanas também investigam um suposto caso de mortes de vários frangos e patos na província de Kampong Speu.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdegripe aviária

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.