Campanha conscientiza população em Brasília

Profissionais de diferentes áreas se revezaram para medir dados como glicose e pressão arterial

Agência Brasil,

28 de outubro de 2011 | 17h13

 A área em frente à administração da Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília, transformou-se hoje (28) em local para vários consultórios médicos improvisados. Profissionais de diferentes áreas de saúde se revezavam para medir a glicose e a pressão arterial, além de fazer exames de colesterol e avaliar a circunferência abdominal de quem passasse pelo local. O objetivo é prevenir o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

 

Os especialistas advertem que o AVC é mais comum entre as pessoas sedentárias com hipertensão arterial, diabetes, colesterol elevado, doenças do coração, além de fumantes e de quem consome bebidas alcoólicas. Depois dos testes, os profissionais orientaram sobre como pessoas com uma rotina corrida podem ter uma vida mais saudável.

 

Os principais sintomas que devem servir de alerta à ameaça de um Acidente Vascular Cerebral são fraqueza, sensação de formigamento em um dos lados do corpo, dificuldade súbita para falar, enxergar e caminhar. Há relatos ainda de pessoas que tiveram visão dupla e perda de equilíbrio, assim como tonturas e dor de cabeça intensa.

 

O aposentado José Gadelha, de 67 anos, aproveitou para fazer todos os exames. “Está tudo bem como minha saúde”, disse ele, demonstrando alívio. “O atendimento foi muito bom, rápido e com muitas explicações. Isso deveria ocorrer mais vezes. Acho que esses exames são caros e fazer assim, de graça, é maravilhoso até porque eu não teria dinheiro para pagar.”

 

A coordenadora do Setor de Neurologia da Secretaria de Saúde, Mirian Moura, alertou que é necessário estar atento a todos os sintomas que podem levar a um AVC. “É muito importante detectar os sintomas o quanto antes. Hoje as pessoas que sofrem um AVC podem ter um tratamento adequado e têm condições de se recuperar totalmente, mantendo a qualidade de vida”, disse ela.

 

Apenas nas primeiras horas do dia de hoje mais de 1.000 pessoas foram atendidas. O presidente da organização não governamental (ONG) Saúde até Você, Cláudio Rafael da Silva, lembrou que o AVC é uma doença silenciosa e que pode levar à morte.

“[O AVC] hoje é a doença que mais mata no Brasil. A cada seis segundos, alguém morre de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Esse dado é preocupante, devemos dar mais atenção a nossa saúde”, disse Rafael.

 

No domingo (30), a partir das 9 horas, a campanha de prevenção ao AVC estará no Parque da Cidade, em Brasília, para promover a Caminhada Nacional do AVC. A concentração será em frente ao Quiosque do Atleta. As ações contam com o apoio de diversas entidades relacionadas à saúde, entre elas, a Academia Brasileira de Neurologia (ABN), Rede Brasil AVC, equipes de neurologia de diversos hospitais do DF e o Programa de Educação e Controle da Hipertensão Arterial do DF.

Tudo o que sabemos sobre:
AVCfatores de risco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.