Elza Fiuza/Abr
Elza Fiuza/Abr

Campanha contra sarampo entra na reta final e vacina 8 milhões de crianças

Meta do governo é imunizar 95% das crianças com idades entre um e sete anos

estadão.com.br,

15 Julho 2011 | 17h35

SÃO PAULO - O Sistema Único de Saúde (SUS) vacinou, até manhã desta sexta-feira, 15, 8.601.423 crianças contra o sarampo, em oito estados, o que corresponde a uma cobertura de 83,89% da população estimada de crianças com idades entre um e sete anos. A campanha de vacinação de seguimento foi iniciada em 18 de junho e vai até 22 de julho nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. A meta é proteger no mínimo 95% das 10.253.073 crianças nesta faixa etária, nestes oito estados, mesmo as que já tenham sido vacinadas.

A Europa vivencia um surto da doença. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), desde janeiro, foram registrados mais de 6,5 mil casos no continente - sendo 5 mil na França. Com as férias de julho, aumenta tanto o fluxo de turistas estrangeiros no Brasil quanto a ida de brasileiros para o exterior. Para evitar a circulação do vírus no país, foi antecipada a campanha de vacinação nesses oito estados. O critério levou em conta o fluxo turístico, densidade populacional e baixa cobertura da vacina tríplice viral.

"A vacina é segura e eficaz. Os responsáveis devem levar as crianças aos postos para garantir a proteção contra a doença. Embora no Brasil não haja circulação nacional do vírus, ele pode ser trazido por pessoas vindas de outras regiões onde a doença está presente", disse o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa. Nos municípios dos demais estados brasileiros e no Distrito Federal, as crianças com idades entre um e sete anos vão receber a vacina contra sarampo de 13 de agosto a 16 de setembro.

O sarampo é uma doença aguda, altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre, tosse seca, exantema (manchas avermelhadas), coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. O período de transmissão varia de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema e até quatro dias após o surgimento das manchas. A vacina é o meio mais eficaz de prevenção.

O estado de Minas Gerais está mais próximo do cumprimento da meta mínima de 95% de cobertura vacinal, com 1.481.002 doses aplicadas, o que corresponde a 93,71% do público-alvo. Ainda de acordo com os dados inseridos no sistema, a menor cobertura vacinal é no estado do Rio de Janeiro, com 828.275 doses aplicadas, o equivalente a 67,01% de cobertura.

Mais conteúdo sobre:
sarampo vacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.