Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Mayela Lopez/Reuters
Mayela Lopez/Reuters

Campanha 'Vacina Sim' na fase 3 reforça cuidado após imunização

Campanha do consórcio de imprensa busca não relaxar a atenção e terá o apoio agora de mais de 70 marcas associadas

Redação, O Estado de S. Paulo

19 de abril de 2021 | 05h00

O brasileiro já se habituou a usar máscara, álcool em gel e manter distanciamento social. Mas é importante que, mesmo após ter recebido a vacina contra a covid-19, esses cuidados sejam mantidos. É com esse mote que o consórcio de veículos de imprensa, formado por Estadão, TV Globo, G1, GloboNews, O Globo, Extra, Folha de S.Paulo e UOL, lança hoje a terceira fase da campanha ‘Vacina Sim’, com filmes para TV, ação nas redes sociais e peças para as mídias digitais e impressas. Haverá ainda o reforço da mensagem com a participação de mais de 70 marcas associadas.

“Esta fase reforça o propósito da criação do consórcio, que é o combate à desinformação. Agora mostrando a necessidade de manter as medidas necessárias”, afirma Ricardo Villela, diretor de Jornalismo da Globo. “O avanço da vacinação, ainda muito lento, é fundamental para reduzirmos o número de vítimas e para que a economia seja reativada, gerando empregos. Não há outro caminho e vamos seguir priorizando essa campanha por quanto tempo for necessário”, destaca João Caminoto, diretor de Jornalismo do Grupo Estado.

Como ressalta o diretor de Redação da Folha de S.Paulo, Sérgio Dávila, esse trabalho cumpre também um papel importante “em um momento em que brasileiros estão deixando de tomar a segunda dose, não completando, assim, o ciclo necessário de imunização”. “A campanha, que sempre teve o objetivo de informar, amplia essa proposta chamando novos atores da sociedade para unir forças contra a desinformação, incentivando o autocuidado e o cuidado ao próximo”, diz Manuel Falcão, diretor de Marca e Comunicação da Globo.

Entre esses apoiadores está a Rádio CBN. Segundo seu diretor executivo de Jornalismo, Pedro Dias Leite, “a informação é uma das principais armas para combater a pandemia”. “Estamos engajados em conscientizar e orientar nossos ouvintes, em parceria com o consórcio, para ajudar o Brasil a superar essa tragédia o quanto antes.”

Murilo Garavello, diretor de conteúdo do UOL, destaca o alcance que a campanha já atingiu. “Enquanto a gestão da saúde no País acontece de forma descoordenada, com mensagens difusas, o esforço e as ações estruturadas do consórcio com a campanha #VacinaSim têm se provado essenciais para conscientizar a população.” Alan Gripp, diretor de O Globo, afirma que “a união das maiores redações do País criou uma fonte vital de dados para a elaboração de políticas públicas de combate à covid-19”. “E jogou luz sobre a relevância de informações confiáveis em tempos de fake news.”

A campanha ‘Vacina Sim’ teve início em janeiro, com a proposta de conscientizar a população sobre a importância da vacina. A segunda etapa contou com a participação de jornalistas, colunistas, atores e apresentadores de TV.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.