Campanha mostra parto de adolescente em pátio de escola

Vídeo foi lançado no YouTube para um site de prevenção de gravidez na adolescência no Reino Unido

BBC

19 Maio 2009 | 15h34

Uma campanha contra gravidez na adolescência mostrando imagens de uma jovem com uniforme escolar dando à luz no pátio de uma escola vem causando polêmica no Reino Unido.

 

 

O vídeo, feito com atores, foi publicado na semana passada no site YouTube e mostra imagens realistas, filmadas em um telefone celular, do que parece ser uma briga de escola e é, na verdade, o parto.

 

"O vídeo foi produzido para coincidir com o lançamento de um site voltado para jovens, para ajudar na prevenção de gravidez na adolescência", disse a chefe do departamento de Relações Públicas do serviço público de saúde de Leicester, Emma Race.

 

As imagens são tão realistas, que o YouTube chegou a retirar o vídeo do ar, na dúvida se se tratava de uma adolescente realmente dando à luz.

 

"A ideia era chamar atenção para o problema e lançar o debate", disse Emma. A campanha foi produzida pela Leicester Teenage Pregnancy and Parenthood Partnership, um grupo que une profissionais da saúde pública e pais na luta contra gravidez na adolescência.

 

Debate

 

O debate foi lançado prontamente, com a reprodução do vídeo e o anúncio de sua retirada temporária do ar em diversos sites de jornais, provocando comentários dos leitores, vários deles questionando de a tática de choque é a melhor forma de se chegar aos adolescentes.

 

"Talvez se eles tentassem conversar com eles (os adolescentes), ou discutir os problemas, poderia funcionar melhor", diz um leitor do jornal The Sun.

 

Segundo o serviço público de saúde de Leicester, a campanha foi idealizada depois de uma série de consultas com grupos de jovens que disseram, basicamente, que mensagens em pôsteres ou panfletos não têm qualquer impacto.

 

"Os jovens disseram que, para ter algum impacto, as mensagens devem ter um tom engraçado ou chocante", disse Emma Race. "Neste caso, optamos pelo chocante."

 

A opção também foi se aproximar da linguagem e meios usados pelos jovens, por isso, o vídeo foi publicado no YouTube e no site de relacionamentos Facebook. O site que acompanha a campanha também traz linguagem jovem.

 

"Nós sabemos que o vídeo é chocante - mas os números de adolescentes grávidas com menos de 18 anos em Leicester também são", disse à imprensa Tim Rideout, o chefe executivo do serviço de saúde pública da cidade.

 

Em 2007, uma em cada 20 adolescentes entre 15 e 17 anos de Leicester engravidou, um número mais alto do que a média nacional. A Grã-Bretanha é o país com maior índice de gravidez adolescente na Europa.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
saúde gravidez

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.