Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas
Carlos Bassan/Prefeitura de Campinas

Campinas anuncia plano para retomar atividades na segunda-feira

Prefeito vê quadro distinto da capital e anuncia plano em três etapas para flexibilizar isolamento na cidade

Ricardo Brandt, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2020 | 16h34

Em Campinas (SP), o prefeito Jonas Donizette (PSB), quer antecipar o fim da quarentena decretada no Estado de São Paulo, em decorrência da pandemia do coronavírus. Nesta segunda-feira, 27, ele apresenta um plano de retomada gradual das atividades na cidade, que iniciaria na próxima segunda-feira, uma semana antes do prazo estabelecido pelo governador, João Dória (PSDB).

“Não vou afrontar o governador. Campinas é uma cidade diferente. Estamos seguros do que estamos fazendo”, afirmou o prefeito, em apresentação do plano, que acontece nesta tarde, via redes sociais.

Com 274 casos confirmados da covid-19 e 13 mortes, Campinas é sede de um dos hospitais de referência do interior para atendimento de casos graves da doença, o Hospital das Clínicas (HC) da Unicamp.

Sem sobrecarga ainda na rede de saúde, o prefeito anuncia nesta tarde as medidas e o escalonamento proposto para abertura de shoppings, lojas do comércio e outros estabelecimentos, com regras de segurança, como limitação de pessoas, cobrança de uso de máscaras, afastamento, entre outras. A medida precisa ser aprovada pela Secretaria Estadual de Saúde, que recebeu o plano.

São três etapas de retomada das atividades e estabelece as regras para o funcionamento dos serviços que voltarem a abrir as portas. A partir de segunda-feira, será permitida a reabertura do comércio de baixa aglomeração, como varejistas, escritórios, restaurantes, salão de cabeleireiro, academias, templos religiosos, entre outras. Shoppings, cinemas e outras atividades abririam na segunda etapa, se não houver aumento de casos. Na terceira etapa está prevista retomada das aulas, funcionamento de creches, cirurgias eletivas.

Segundo o prefeito, o plano foi aprovado pelo Comitê do Covid-19 do município e será publicado no Diário Oficial. Para ele, a cidade tem um cenário controlado e capacidade na rede para atender os casos da covid-19. O anúncio foi feito junto com o secretário de Saúde, Cármino de Souza, e com a diretora de Vigilância em Saúde, Andréa Von Zuben. “Temos condição de fazer essa abertura mais cedo”, afirmou o prefeito.

Frente de prefeitos

Presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), ele coordenou na última quinta-feira, 23, uma reunião com prefeitos a formulação de um Protocolo Nacional de Orientação para a Flexibilização do Isolamento Social. A proposta foi encaminhada para o presidente, Jair Bolsonaro. 

O objetivo é ter um documento único, construído com representantes dos três níveis de governo (municípios, estados e União), para auxiliar os governantes na implementação de ações que possibilitem a retomada das atividades econômicas de maneira segura e cumprindo todas as regras sanitárias necessárias.

Para o prefeito de Campinas, o protocolo deve nortear estados e municípios a retomarem suas atividades de forma gradativa, respeitando a situação de cada região. “Não é uma questão de data, mas sim de circunstâncias.”

Entre as medidas, o protocolo aponta que os gestores deverão considerar informações técnico-científicas, como: ocupação de leitos e de leitos de UTI, disponibilidade de respiradores e EPIs (equipamentos de proteção individual), evolução de casos confirmados da doença e mortes. Eleitos os critérios técnicos necessários, é fundamental que o país tenha capacidade de testagem da população. 

“Tivemos um protocolo para fazer o isolamento, agora precisamos o mesmo para a reabertura. Além da orientação, precisamos que o Ministério da Saúde diga o que vai ser feito para ajudar os municípios a retornarem à normalidade”, disse o prefeito.

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE O CORONAVÍRUS

Por que o surto de coronavírus começou na China?


Não tenho carteira de trabalho e quero receber o auxílio emergencial. O que eu faço?


Qual é o efeito do coronavírus no corpo?


Coronavírus: quais os riscos para gestantes, lactantes e recém-nascidos?


Como diferenciar coronavírus e alergias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.