Canadá confirma novo caso de vaca louca

O Canadá confirmou a doença da vaca louca numa fazenda na região de British Columbia, o quinto caso do país desde maio de 2003, quando os Estados Unidos fecharam a fronteira à carne bovina canadense. Porém, nenhuma parte do animal entrou na cadeia alimentar humana ou na produção de ração animal, de acordo com um comunicado da Agência Canadense de Inspeção Alimentar. A agência anunciou na quinta-feira que suspeitava de um caso da doença no país. Em humanos, produtos de carne contaminada estiveram ligados à morte de mais de 150 pessoas, a maioria no Reino Unido, decorrente da doença Creutzfeldt-Jakob. Inspetores canadenses testaram 100.000 animais desde que o primeiro caso foi registrado no Canadá, na região de Alberta. "Não acho que isso aumentará as preocupações", disse George Luterbach, veterinário oficial da agência. "Nossas investigações não constataram falta expressiva de cuidado (com a questão)." O secretário de Agricultura dos EUA, Mike Johanns, também afirmou em comunicado que não antecipará mudança no status comercial entre os dois países. "A informação fornecida nesta investigação nos ajudará a determinar se haverá algum impacto sobre o nosso comércio de animais vivos e de carne bovina com o Canadá. Com base na informação atualmente disponível, não antecipo mudança no status de nosso comércio."

Agencia Estado,

17 de abril de 2006 | 14h22

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.