Canadá quer autorizar exportação de genéricos a emergentes

País irá exportar, durante dois anos, 260 mil doses do anti-retroviral TriAvir para Ruanda

Efe,

05 de outubro de 2007 | 14h34

O Canadá é o primeiro país que notifica a Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre sua vontade de autorizar a uma companhia criar e exportar um remédio genérico contra a Aids. A notificação foi feita na quinta-feira, 4, e nesta sexta a OMC divulgou a informação por meio de um comunicado de imprensa. O Canadá tornou-se, assim, a primeira nação do mundo a aplicar o acordo obtido na OMC em 2003 e que permite vender remédios genéricos a países que não têm capacidade de produzi-los. O acordo prevê a possibilidade de exportar remédios genéricos a países com problemas médicos se forem obtidas as licenças necessárias e a OMC for notificada. Desta vez, o beneficiado será Ruanda, que importará durante dois anos 260 mil doses do anti-retroviral TriAvir, uma combinação de Zidovudine, Lamivudine e Nevirapine. O remédio será fabricado no Canadá pela empresa Apotex.

Tudo o que sabemos sobre:
TriAvirAidsRemédios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.