Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Pelo menos nove capitais suspendem aplicação da 1ª dose da vacina contra a covid-19

Pelo menos nove cidades alteraram cronograma; Ministério da Saúde disse ter iniciado entrega de 10,2 milhões de doses

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2021 | 18h49
Atualizado 26 de julho de 2021 | 22h47

SOROCABA – Nove capitais suspenderam a aplicação da 1ª dose da vacina contra a covid-19 por falta de estoque. Em Belém, Rio, Salvador, João Pessoa, Campo Grande, Florianópolis, Maceió, Natal e Vitória era aplicada apenas a 2ª dose nesta segunda-feira, 26. Em outras duas capitais – Goiânia e Cuiabá -, a vacinação era limitada por causa dos estoques baixos e em São Paulo a imunização da faixa etária dos 28 anos - prevista para a quinta-feira, 29 - foi temporariamente suspensa. O Ministério da Saúde disse ter iniciado a entrega de 10,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para a campanha em todo o País, incluindo as capitais.

Em Salvador, a vacinação contra a covid está suspensa desde sábado, 23, quando as doses acabaram. Nesta segunda, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizava um mutirão para aplicação apenas da segunda dose em público já vacinados com a primeira. “A SMS aguarda o envio de um novo lote de imunizantes pelo governo federal para retomar esta estratégia”, informou a pasta. O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, anunciou a chegada de 613 mil doses para primeira e segunda aplicação nesta terça e na quarta-feira, 28.

A prefeitura de Belém informou que ainda não tem previsão para a retomada da aplicação da 1ª dose, suspensa desde sábado, 24. “Dependemos da chegada de novas doses, que segue sem previsão. Para a 2ª dose, temos calendário previsto para quarta-feira, 28”, disse, em nota. Ainda segundo o município, o atraso na entrega de vacinas compromete o cronograma de vacinação. “A falta de vacinas sempre acaba atrasando o que havia sido programado dentro do calendário de vacinação do município”, informou.

Na cidade do Rio, a aplicação da 1ª dose foi suspensa na sexta-feira, 23, por causa do fim do estoque de vacina, segundo o município. Segundo a prefeitura, a suspensão foi necessária “para garantir o estoque para as segundas doses programadas”. Na tarde desta segunda, a prefeitura informou em sua rede social que há previsão de chegada de doses e o calendário será retomado na quarta-feira, 28, para pessoas com mais de 34 anos. Já na quinta, havendo doses, será aberta a vacinação para mulheres de 33 anos e, na sexta, para homens da mesma idade.

Em João Pessoa, as vacinas para a 1ª dose acabaram na sexta-feira, 23. No final de semana, só foi aplicada a 2ª dose dos imunizantes. A prefeitura disse que a retomada na aplicação da 1ª dose está condicionada à chegada de novas doses. De acordo com o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, nos dois próximos dias, o Estado deve receber cerca de 168 mil doses. Ele afirmou que este mês houve redução no número de doses enviadas ao Estado. “Havia uma previsão do Ministério da Saúde de recebermos em julho 1 milhão e cem mil doses, mas vamos receber apenas 800 mil”, afirmou.

Em Maceió, a vacinação parou no sábado, 24, quando a 1ª dose foi dada em pessoas com 32 anos. Também foi suspensa por falta de vacinas a imunização de grávidas e puérperas. A prefeitura informou que a aplicação da 1ª dose será retomada quando a capital alagoana receber novas doses. À tarde, o governo estadual informou que devem chegar nesta terça 186,5 mil doses de vacina.

Campo Grande interrompeu a aplicação da 1ª dose na última quinta-feira, 22, por falta de vacinas. Nesta segunda, estava sendo aplicada apenas a 2ª dose das vacinas para públicos imunizados parcialmente. Os pontos de vacinação abriram só no período da tarde. A prefeitura informou que aguarda o recebimento de uma nova remessa de vacinas do Ministério da Saúde para abrir o calendário da primeira dose. Ainda segundo o município, um novo lote com 112 mil doses deve chegar à capital entre terça e quarta.

Em Natal, a prefeitura informou nesta segunda que todas as vacinas disponíveis para a primeira aplicação já se esgotaram. O município segue administrando apenas a segunda dose na terça-feira, 27, enquanto aguarda o envio de um novo lote pelo governo federal.  

Apenas gestantes e puérperas recebiam a primeira dose, nesta segunda-feira, em Florianópolis. A estratégia vai se repetir nesta terça. A capital catarinense informou que aguarda o recebimento de mais vacinas para retomar a vacinação por idade. “Para avançar na aplicação da 1ª dose, a administração municipal aguarda o recebimento de mais imunizantes”, disse, em nota.

Vitória suspendeu a aplicação da primeira dose também por falta de vacinas. Nesta segunda, apenas a 2ª dose era aplicada. A prefeitura informou que aguarda a chegada de mais doses para ampliar a imunização que, segundo o município, já atingiu 82,6% da população com a primeira dose e 32,7% com a segunda. “Vitória seguirá empenhada em vacinar toda população no menor tempo possível”, disse o prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos).

Restrições

Desde a semana passada, a prefeitura de Goiânia vem limitando a duas mil senhas diárias a aplicação da primeira dose no shopping Passeio das Águas, posto de vacinação onde não é necessário agendamento. Os outros 28 locais disponibilizados para a 1ª dose mediante agendamento estavam com as vagas preenchidas. Nesta segunda, o governador Ronaldo Caiado (DEM) usou as redes sociais para anunciar a chegada de 386.400 doses entre terça e quarta-feira, 28.

Em Cuiabá, a prefeitura adotou rodízio entre os postos de vacinação no fim de semana, após ter registrado falta de vacinas na semana passada. No sábado e no domingo, apenas dois postos funcionaram em revezamento. De acordo com o município, o motivo do rodízio “é a baixa adesão da população à vacinação nos fins de semana”. A abstenção chegou a 50% das pessoas agendadas. Nesta segunda, a maioria dos postos aplicava só a 2ª dose.

Já a Prefeitura de São Paulo suspendeu a vacinação do grupo de 28 anos a partir de quinta, mas manteve a imunização da faixa dos 29 anos, prevista para começar nesta terça-feira, 27. 

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírusvacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.