Mayela Lopez/Reuters
Mayela Lopez/Reuters

Capital paulista passará a exigir comprovante de residência para vacinar contra a covid-19

A medida passa a valer nesta sexta-feira, 28; estudantes da área de saúde devem apresentar também atestado da faculdade mostrando que estão no ano final do curso

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2021 | 13h07

A partir desta sexta-feira, 28, quem quiser se vacinar contra a covid-19 na capital paulista vai precisar apresentar algum comprovante de residência mostrando que reside na cidade. A informação foi divulgada pelo prefeito Ricardo Nunes em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 27.

Novos grupos serão incluídos na lista de vacinação a partir desta sexta. Estudantes do último ano de cursos da área da saúde e trabalhadores da saúde acima de 18 anos podem se vacinar na cidade. Além do comprovante de residência, os estudantes precisam apresentar um atestado da faculdade mostrando que estão no ano final do curso.

Para Entender

Vacinação contra covid: veja calendário atualizado em SP, Rio, Brasília, BH e outras 16 cidades

Saiba também quem pode receber a vacina hoje contra o coronavírus em Curitiba, Campinas, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza, Recife, Santo André, Goiânia, Osasco, Florianópolis, Campo Grande, Manaus, Betim, Belém, Natal e São José dos Campos

A vacinação de pessoas com comorbidades e com deficiência permanente cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC) será ampliada nesta sexta-feira e passará a abranger todos que têm mais de 40 anos. Na terça-feira da próxima semana, dia 2 de junho, a imunização será ampliada para profissionais dos aeroportos de Congonhas e Campo de Marte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.