Nasa/Divulgação
Nasa/Divulgação

Cargueiro Progress evacua lixo da ISS e afunda no Pacífico

A região onde a nave afundou é conhecida como 'cemitério de naves espaciais' e fica a 3 mil km da Nova Zelândia

24 Janeiro 2011 | 11h27

MOSCOU - O cargueiro Progress M-08M se separou da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) nesta segunda-feira, 24, para evacuar resíduos e equipamento obsoleto da plataforma orbital, e seus restos afundaram posteriormente nas águas do Oceano Pacífico.

 

Veja também:

link Japão lança foguete para a Estação Espacial Internacional  

link Dois astronautas russos fazem caminhada espacial fora da ISS

 

"O cargueiro se desatou às 3h43 (horário de Moscou) do módulo russo Pirs. A partir de 30 de janeiro a Progress M-09M ocupará o seu lugar e o lançamento a partir da base de Baikonur (Cazaquistão) está previsto para 28 de janeiro", informou um porta-voz do Centro de Controle de Voos Espaciais da Rússia.

 

Os propulsores de freio da Progress M-08M, que ficou acoplada por cerca de três meses no laboratório orbital, foram iniciados às 8h16 de Moscou e, em seguida, o cargueiro saiu de sua órbita.

 

"Segundo os analistas do Centro de Controle de Voos Espaciais, os fragmentos do cargueiro Progress M-08M que não se queimaram ao entrar nas camadas densas da atmosfera caíram no sul do Oceano Pacífico", acrescentou o porta-voz, citado pela agência Interfax.

 

A fonte lembrou que é nessa região do Pacífico, a 3 mil quilômetros da Nova Zelândia e em uma região livre de navegação marítima, onde normalmente são afundados os cargueiros russos, no denominado "cemitério de naves espaciais".

 

A Progress M-08M foi lançada em 27 de outubro a partir da base de Baikonur com mais de 2,5 toneladas de carga essencial para os tripulantes da ISS. O acoplamento ocorreu três dias depois de forma manual, após uma tentativa fracassada de engate automático.

Mais conteúdo sobre:
Nasa ISS espaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.