Rafael Arbex / ESTADAO
Rafael Arbex / ESTADAO

Carteira internacional de vacinação poderá ser obtida por meio digital

Documento é indispensável para entrar em pelo menos 100 países

Lígia Formenti, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2019 | 16h01

BRASÍLIA - O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia poderá ser obtido por meio digital. O documento, indispensável para ingressar em pelo menos 100 países, pode ser solicitado depois de a pessoa ser vacinada em um posto do Sistema Único de Saúde (SUS) ou numa clínica credenciada. Uma vez imunizada, a pessoa interessada pode se cadastrar e enviar uma solicitação para o site Portal de Serviços. Aprovado o pedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o cartão é enviado em um prazo de até cinco dias para que o viajante possa imprimi-lo.

A mudança é fruto de uma parceria entre a Anvisa e a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia. De acordo com a Anvisa, uma das comprovações mais solicitadas é de imunização contra a febre amarela. Países como a Austrália e Tailândia somente permitem a entrada com o documento.

"Será extremamente útil, vai facilitar muito a vida do viajante", afirmou o diretor-presidente da Anvisa, William Dib. Antes da ferramenta digital, o cidadão precisava comparecer a uma unidade credenciada, o que poderia exigir grandes deslocamentos. O Brasil é o primeiro País a oferecer um serviço on-line, que é gratuito.

O secretário geral de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Webel, afirmou que esse é o primeiro de uma série de serviços públicos que poderá ser feito de forma digital, o que pode trazer mais efetividade. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.