Casamento ajuda no combate ao câncer

Estudo indica que casados tendem a ter seus tumores diagnosticados mais cedo, quando a chance de sucesso no tratamento é maior

24 de setembro de 2013 | 16h54

Pacientes que estão casados no momento em que são diagnosticados com câncer costumam viver mais do que os solteiros. Essa é a conclusão de um estudo com mais de 700 mil pessoas publicado ontem pelo periódico científico Journal of Clinical Oncology.

Os pesquisadores acreditam que a presença do companheiro exerça papel determinante na detecção precoce dos tumores. No estudo, os solteiros apresentaram uma tendência 17% maior de apresentar um câncer com metástase (quando a doença se espalha para outros órgãos do corpo), situação comum nos casos de diagnóstico tardio. Além disso,os solteiros apresentaram uma chance 53% menor de receber tratamento adequado.

Pesquisador do Harvard Radiation Oncology Program, nos Estados Unidos, e um dos autores do estudo, Ayal Aizer destaca a importância do companheirismo para o paciente com câncer. "O companheiro muitas vezes o acompanha em suas consultas médicas e certifica-se de que ele entende as recomendações e segue todo o tratamento", afirma.

Outro autor do estudo, Paul Nguyen, pesquisador do Instituto de Câncer Dana-Farber, nos Estados Unidos, diz que a pesquisa não deve ser vista como uma apologia ao matrimônio, mas serve para lembrar às pessoas que têm um parceiro com câncer que sua participação no tratamento é essencial. "Ao estar disponível para esse paciente, ajudando a cumprir os compromissos e acompanhando todos os tratamentos, você pode fazer uma diferença real em sua saúde", declara.

Ao todo, foram analisados dados de 734.889 pacientes diagnosticados com câncer entre 2004 e 2008, registrados pelo Programa de Vigilância, Epidemiologia e Resultados Finais do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos. Os pesquisadores escolheram os dez tipos de tumores que mais causam mortes naquele país: câncer de pulmão, colorretal, mama, pâncreas, próstata, duto biliar, linfoma não-Hodgkin, cabeça e pescoço, ovário e esôfago. Entre os solteiros foram contabilizados também os viúvos.  

Tudo o que sabemos sobre:
câncercasamentopesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.