Casco de navio do século 18 encontrado sob o World Trade Center

Navio pode ter sido parte do aterro que estendeu a ilha de manhattan há 300 anos

Associated Press

15 Julho 2010 | 15h47

A armação do casco aparece em meio à lama da escavação no local dos atauqes de 11/9. AP

 

Trabalhadores no local do World Trade Center estão escavando o casco de dez metros de um barco que aparentemente foi usado como parte do aterro, realizado no século 18, que estendeu a Ilha de Manhattan pelo Rio Hudson.

 

O artefato deve ser totalmente liberado ainda nesta quinta-feira, disse a arqueóloga Molly McDonald. Ela afirmou que espera preservar pelo menos uma parcela do lenho. Não está claro se será possível retirar toda a estrutura intacta.

 

"Estamos fazendo a limpeza a mão, porque a coisa é meio frágil", disse ela.

Molly e o arqueólogo A. Michael Pappalardo estavam no local dos atentados de 11/9 quando a descoberta foi feita, na manhã de terça-feira.

 

"Notamos a madeira recurvada que uma retroescavadeira trouxe", disse ela. "Rapidamente encontramos  a armação do navio e continuamos a limpar até expor o casco nos últimos dois dias".

 

Uma âncora de 45 quilos foi encontrada a poucos metros do casco na quarta-feira, mas os arqueólogos não estão certos de se ela pertence á embarcação. Os especialistas estão correndo para inspecionar a madeira que, uma vez exposta ao ar, passa a deteriorar-se.

Mais conteúdo sobre:
arqueologia world trade center nova york

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.