Arnulfo Franco/AP
Arnulfo Franco/AP

Caso suspeito de zika é diagnosticado em São José dos Campos

Engenheiro de 32 anos teria se contaminado em Camaçari, na Bahia, onde reside; ele está na cidade paulista para visitar parentes

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

26 Maio 2015 | 16h26

SOROCABA - Um caso suspeito de zika, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que também transmite a dengue, foi notificado na segunda-feira, 22, à Vigilância Epidemiológica de São José dos Campos, no Vale do Paraíba. O paciente, um engenheiro de 32 anos, teria se contaminado em Camaçari, na Bahia, onde reside. Ele apresentou sintomas quando visitava parentes na cidade paulista e foi atendido em um hospital particular. 

Inicialmente, a suspeita era de que o paciente tivesse dengue, mas os exames para essa doença deram negativo. Com base nos sintomas e nas informações do engenheiro de que provinha de uma região onde há casos da nova doença, o diagnóstico foi mudado para "provável infecção por vírus zika". Como não há protocolo definido pelo Ministério da Saúde para essa doença, o hospital não encaminhou amostras para exame em laboratório oficial.

Depois de permanecer em repouso, o paciente retornou para a Bahia, onde passaria por um infectologista. De acordo com a Vigilância Epidemiológica de São José dos Campos, por se tratar de paciente em trânsito, se a doença for confirmada, o caso entrará nas estatísticas do Estado da Bahia.

Na sexta-feira passada, o Estado de São Paulo teve confirmado em Sumaré, região de Campinas, o primeiro caso autóctone de zika - em que o paciente se contaminou na própria cidade. Além do caso paulista, outros 17 tiveram sorologia positiva para o vírus da zika no País, segundo o Ministério da Saúde, sendo oito na Bahia e oito no Rio Grande do Norte.

Mais conteúdo sobre:
São José dos Camposzika

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.