Casos confirmados de gripe suína sobem para 2.254 nos EUA

Número de infectados pelo vírus H1N1 no país já supera em mais de 600 os casos registrados no México

Agência Estado e agências internacionais,

09 Maio 2009 | 13h25

Os casos confirmados de gripe suína nos Estados Unidos subiram para 2.254, referente aos 44 Estados mais a capital federal Washington, de acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças. Na contagem anterior, divulgada na sexta-feira, havia 1.639 casos confirmados de gripe suína em 42 Estados norte-americanos mais Washington. Com o expressivo aumento de casos, os Estados Unidos voltam a se distanciar do México, que tem atualmente 1.626, segundo a apuração realizada pelo governo do País.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde  

 

Segundo Anne Schuchat, vice-diretora de ciências do centro americano, existe "probabilidade" de casos de gripe suína em 45 Estados e Washington. Os casos suspeitos estão esperando confirmação de testes mas, até o momento, eles tem se revelado quase todos positivos para o vírus H1N1.

 

Foram registradas duas mortes no Texas, em pacientes que já apresentavam outros problemas de saúde. Schuchat disse que 104 pessoas estão hospitalizadas. A maior parte dos pacientes hospitalizados também possui outros problemas de saúde além do vírus H1N1.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou neste sábado 3.440 casos da gripe suína no mundo, um aumento de quase mil casos em apenas 24 horas. No total, 29 países registram casos de pessoas infectadas, incluindo seis casos no Brasil.

 

Pela primeira vez, a OMS destaca que o número de casos nos Estados Unidos superou o do México em cerca de 300 - 1.639 contra 1.364, nos números da organização. A OMS também confirmou 48 mortos pela doença, entre os quais a primeira vítima canadense. O número de infectados no Canadá subiu para 242.

 

Mais tarde, o governo do México divulgou um aumento nas estatísticas do país: o número de mortos subiu de 45 para 48, enquanto os contagiados somam agora 1.626, entre eles 1.578 vivos.

 

Na Costa Rica, um homem de 53 anos morreu neste sábado por causa do vírus H1N1 da gripe suína e se transformou na primeira vítima fatal por causa dessa doença na América Central.

 

No Reino Unido, o Ministério da Saúde divulgou que as pessoas infectadas pelo vírus somam agora 47. As oito novas ocorrências correspondem a dois adultos - um retornou recentemente do México - e seis crianças de uma escola londrina, que permanece fechada até novo aviso depois da confirmação de casos da gripe nos últimos dias.

 

Números

 

Segundo os dados confirmados pela rede de laboratórios da OMS, os doentes nos outros países somam: Alemanha (11) Argentina (1), Austrália (1), Áustria (1), Brasil (6), China (Hong Kong, 1), Colômbia (1), Coreia (3) Costa Rica (1), Dinamarca(1), e Espanha (88).

 

El Salvador (2), França (12), Grã Bretanha (34), Guatemala (1), Holanda (3), Irlanda (1), Israel (7), Itália (6), Japão (3), Nova Zelândia (5), Panamá (2), Polônia (1), Portugal (1), Suécia (1), Suíça (1).

 

Apesar dos números, a OMS mantém o nível de alerta cinco, em uma escala de 1 a 6. A organização disse que ainda não vê evidência sustentável de transmissão da doença de pessoa para pessoa fora da América do Norte.

Mais conteúdo sobre:
Gripe Suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.