Casos da gripe na América Latina beiram os 7 mil

Continente já registrou 109 mortes; total no mundo passa dos 25 mil em 73 países

Associated Press

08 Junho 2009 | 11h19

Vários países da América Latina informaram que houve registros de mais casos confirmados de gripe suína, causada pelo vírus A (H1N1). Segundo o boletim da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgado nesta segunda-feira, 8, os países latino-americanos somam 6.997 casos, sendo a maioria no México, com 5.717.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

O continente registrou 109 mortes. Foram 106 no México, uma no Chile, uma na Costa Rica e uma na República Dominicana.

 

De acordo com o relatório do órgão, os países que registraram maior aumento em número de casos fora o México foram Argentina, com 55, e Chile, com 42, elevando os totais de ocorrências para 202 e 411 respectivamente.

 

A Nicarágua relatou 13 novos casos de gripe suína, elevando para 18 o número total de pessoas infectadas com a doença em todo o país.

 

O ministro da Saúde nicaraguense, Guillermo Gonzalez, disse que os casos da doença "estão aparecendo porque estamos ativamente procurando por eles". A doença foi detectada há apenas sete dias no país. Gonzalez disse que a maioria dos casos foram detectados em pessoas que visitaram países onde a doença teve forte presença.

 

Na Nicarágua, o vírus da gripe suína atingiu amplamente crianças em idade escolar, levando ao fechamento temporário de pelo menos duas escolas. A mais recente erupção de casos levou brigadas de trabalhadores da saúde a entrar em cerca de 20.000 casas em um bairro pobre de Manágua onde o surto foi identificado.

 

Ainda de acordo com o boletim, o Uruguai registrou dois novos casos, elevando o total para 17. As autoridades, entretanto, informaram os casos no país chegam a 25. No Peru, as autoridades de saúde confirmaram um total de infectados de 61, com 14 novas ocorrências relatadas no relatório da OMS.

 

No Brasil, o número de infectados é de 35 e os novos casos identificados desde o último balanço da OMS são sete.

 

Venezuela, Bolívia, Paraguai, Honduras, Costa Rica e Bahamas foram os únicos países a não confirmarem nenhum novo caso desde o último boletim, embora as autoridades venezuelanas tenham relatado um quinto caso de gripe em um menina que foi aos EUA e teve contato com uma pessoa infectada.

 

Mundo

 

Em todo o mundo, a gripe suína soma 25.288 de infectados e 139 ocorrências de morte. O país mais afetado são os Estados Unidos, com 13.217 e 27 mortes. No México, segundo país que mais tem infecções, foram registradas 106 mortes.

 

Desde o último balanço da OMS, foram registrados 3.348 novos casos e outras 14 mortes por conta da gripe. O total de países com infecções identificadas subiu de 69 para 73 - Emirados Árabes, Trinidad e Tobago, Ilhas Cayman e a Ilha Dominica não haviam confirmado casos até então.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína OMS vírus A H1N1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.