Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Casos de síndrome respiratória apresentam tendência de queda no País, aponta Fiocruz

Segundo dados do Boletim InfoGripe, apenas três Estados têm sinal de crescimento de longo prazo: Espírito Santo, Piauí e Rondônia

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2021 | 18h29

RIO - Em novo levantamento divulgado nesta sexta-feira, 24, a Fiocruz confirmou a tendência de queda dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no País. Segundo dados do Boletim InfoGripe, apenas três Estados apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo, que considera seis semanas: Espírito Santo, Piauí e Rondônia.

Além deles, os Estados do Amapá, Amazonas, Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro e Tocantins apontam para aumento de casos na tendência de curto prazo, que leva em conta as três últimas semanas do período analisado.

Em contrapartida, 12 Estados apresentam sinal de queda na tendência de longo prazo. Segundo a Fiocruz, Amazonas, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe apresentaram melhora nos números.

Segundo dados laboratoriais, 99% dos casos de SRAG têm tido identificação positiva para o coronavírus. Assim, a tendência de queda apontada para o longo prazo é uma sinalização promissora em tempos de pandemia.

Vacinas

A Fiocruz entregou nesta sexta-feira mais uma remessa de vacinas ao Ministério da Saúde. Segundo a fundação, foram enviadas 2 milhões de doses - foram 4,5 milhões considerando toda a semana.

Com a nova remessa, a Fiocruz ultrapassou a marca de 100 milhões de doses disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.