Célula-tronco de tecido adiposo é usada no coração

Um paciente de 67 anos se tornou o primeiro no mundo a receber implante de células-tronco adultas derivadas da gordura de seu abdome no coração, em cirurgia realizada no Hospital Gregorio Marañón, em Madri. O chefe do setor de Cardiologia do hospital, Francisco Fernández Avilês, apresentou ontem detalhes da operação, considerada um ?marco?. O médico ressaltou, no entanto, a necessidade de prudência sobre os resultados da cirurgia. ?Estamos confiantes, mas agora teremos de ver se ela é mais eficaz que outros tratamentos.? A intervenção, realizada na terça-feira passada, consistiu na extração de 300 gramas de gordura do abdome do paciente através de uma lipoaspiração. Da gordura, a equipe separou as células-tronco mesenquimais. As células-tronco, adultas ou embrionárias, têm a habilidade virtual de formar qualquer tecido do corpo. As mesenquimais - também presentes na medula óssea - têm boa capacidade de reparar os vasos do coração. Era justamente essa operação a que o paciente precisava ser submetido. O paciente, que teve alta 48 horas após a cirurgia, está se recuperando satisfatoriamente e será acompanhado durante seis meses. O médico revelou que um dos aspectos mais promissores da pesquisa é o fato de as células mesenquimais da gordura provocarem menor rejeição quando implantadas em outra pessoa. Com isso, abre-se a possibilidade de que as salas de cirurgia sejam abastecidas futuramente com gordura armazenada especificamente para esse fim terapêutico. Essas células teriam papel melhor que o das musculares na recuperação de tecidos, com maior capacidade de multiplicação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.