Cerca de 30% dos casos de câncer de boca estão ligados ao HPV

O estudo aponta, também, que a grande maioria dos pacientes afetados, 70%, é do sexo feminino

Solange Spigliatti, estadão.com.br

26 de setembro de 2011 | 13h56

SÃO PAULO - Cerca de 30% dos casos de câncer de boca registrados estão ligados ao papiloma vírus humano (HPV), segundo levantamento do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp).

 

O levantamento mostra que 30% dos pacientes operados em decorrência de tumores que afetavam a região da cabeça e pescoço, desenvolveram o câncer em decorrência de infecção pelo HPV. O estudo aponta, também, que a grande maioria dos pacientes afetados (70%) é do sexo feminino, com idade entre 40 e 50 anos.

 

Alguns dos sintomas manifestados por esses tipos de câncer podem ser manchas brancas na boca, dor, lesão com sangramento e cicatrização demorada, nódulo no pescoço presente por mais de duas semanas, mudanças na voz ou rouquidão persistente e dificuldade para engolir.

 

Embora os tumores relacionados ao HPV sejam menos agressivos, respondendo bem ao tratamento, eles podem ser evitados com o uso de preservativos nas relações sexuais.

 

Anualmente, o Icesp recebe cerca de 1.200 novos casos cirúrgicos na especialidade de cabeça e pescoço.

Tudo o que sabemos sobre:
HPVcâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.