Cesariana aumenta riscos de problemas respiratórios em bebê, diz estudo

Mudanças sofridas durante parto normal ajudam no amadurecimento do pulmão.

BBC Brasil, BBC

12 de dezembro de 2007 | 07h55

Um estudo realizado por pesquisadores dinamarqueses sugere que bebês nascidos de cesarianas têm mais chances de desenvolver problemas respiratórios. Os cientistas, da Universidade de Aarhus, analisaram dados obtidos de 34 mil partos e concluíram que as mães que haviam optado pela cesariana em vez do parto normal aumentaram em até quatro vezes o risco de seus bebês apresentarem problemas no pulmão. No estudo, publicado no British Medical Journal, os pesquisadores salientam que os riscos podem ser menores se a cesariana for feita de emergência e não por escolha. Os pesquisadores explicam que durante o parto normal, o bebê passa por transformações hormonais e fisiológicas que contribuem para o "amadurecimento do pulmão"."As mudanças hormonais e fisiológicas associadas ao parto normal e necessárias para o amadurecimento do pulmão podem não ocorrer quando a mãe escolhe fazer cesariana", afirmam os pesquisadores. Ainda segundo os especialistas, quanto mais cedo a mãe for operada, maiores são os riscos de problemas respiratórios no bebê.Eles observaram que os bebês nascidos de cesariana na 37ª semana de gestação tinham quatro vezes mais chances de apresentar deficiências respiratórias do que os nasceram na 38ª semana (três vezes mais chances) e na 39ª semana (duas vezes mais chances).BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.