Chega a 614 casos de gripe na China, Hong Kong e Macau

Governo chinês reforçou as medidas para controlar a expansão da pandemia

EFE

21 Junho 2009 | 02h14

Os casos confirmados de gripe suína na China, Hong Kong e Macau chegou a 614, informou a agência oficial de notícias "Xinhua". As autoridades chinesas comunicaram que na parte continental há 28 novos doentes, com o que o número de pacientes aumentou para 356 casos, enquanto em Hong Kong o número total de afetados chega a 255. Em Macau há três casos registrados.

 

Além disso, uma escola primária na província meridional chinesa de Guangdong fechou na sexta-feira passada, depois que seis alunos, com idades entre sete e oito anos, foram diagnosticados com o vírus da gripe suína. As autoridades locais não anunciaram nenhuma data aproximada para sua reabertura.

 

Por outro lado, em Hong Kong as aulas permanecem suspensas após o anúncio por parte das autoridades de saúde, na semana passada, do fechamento de todos os colégios e creches do território durante 14 dias.

 

Por sua parte, o Governo chinês reforçou as medidas para controlar a expansão da gripe suína, declarada pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

Mais conteúdo sobre:
CHINA HONG KONG MACAU GRIPE SUÍNA OMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.