Chega a 80 o total de crianças contaminadas com aids no Casaquistão

O número de crianças contaminadas com o vírus HIV no sul do Casaquistão por causa de agulhas infectadas e sangue não testado subiu para 80, assegurou um ativista hoje. A mais recente vítima foi diagnosticada com o vírus causador da aids na cidade de Turquestão, disse Sagdat Masaurov, presidente do grupo humanitário "Salvem as Crianças da Aids", em entrevista a uma emissora local de televisão. O Casaquistão ficou em choque depois que dezenas de crianças e oito mães terem contraído o vírus HIV por meio de injeções ou transfusões de sangue contaminado em hospitais de Shymkent, cerca de 1.600 quilômetros ao sul de Astana, a capital Casaque. Autoridades locais continuam examinando milhares de mães e crianças que podem ter sido infectadas. Ao mesmo tempo, inspeções realizadas em todo o país expuseram numerosos casos de incompetência e corrupção entre médicos e enfermeiras. Masaurov disse ainda que um menino de cinco anos que portava o vírus da aids morreu em Sairam, também no sul do Casaquistão. O menino é a oitava criança com aids a morrer depois do surgimento do escândalo.

Agencia Estado,

20 de novembro de 2006 | 14h48

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.