Chega a 9 número de mortes por superbactéria em AL

Bebê morto nesta sexta estava infectado pela bactéria Acinetobacter baumannii

Marcela Gonsalves,

15 Abril 2011 | 15h17

São Paulo, 15 - Mais um bebê que estava internado na UTI Neonatal do Hospital Universitário de Alagoas morreu nesta sexta-feira, 15. Ele estava infectado pela bactéria multirresistente Acinetobacter baumannii, que já havia causado a morte de cinco adultos e outros três recém-nascidos.

A assessoria de imprensa do hospital informou que o bebê nasceu prematuramente, após seis meses de gestação, e pesava 1,4 kg. Ele estava internado há um mês na UTI Neonatal e apresentava má formação hepática.

Hoje pela manhã, técnicos da Secretaria Municipal de Saúde e da Vigilância Sanitária Municipal foram ao hospital para elaboração de protocolo. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, seus técnicos também farão uma visita à unidade durante a tarde.

O hospital afirmou que está cumprindo o protocolo para esse tipo de situação. A maternidade permanece fechada e a UTI Neonatal ainda tem três bebês internados, mas está em isolamento.

Mais conteúdo sobre:
superbactéria morte bebê hospital Alagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.