Chegam a 38 os infectados em surto de cólera na China

O surto, no distrito de Mengcheng, foi o primeiro confirmado pela imprensa oficial chinesa em anos

EFE, EFE

04 Setembro 2010 | 12h20

O número de pessoas que foram hospitalizadas na província oriental chinesa de Anhui por um surto de cólera já chegou a 38, informou neste sábado a agência oficial de notícias Xinhua.

 

O surto, no distrito de Mengcheng, foi o primeiro confirmado pela imprensa oficial chinesa em anos e, de acordo com o escritório de saúde da província, cinco dos afetados permanecem isolados, enquanto 33 pessoas foram curadas.

 

Aparentemente, o surto foi causado por alimentos em más condições, e por isso as autoridades locais aumentaram a vigilância aos pacientes e proibiram a venda de pratos frios que não tenham sido previamente cozidos, a fim de conter a extensão da doença e prevenir mortes.

 

Especialistas médicos viajaram ao distrito afetado para supervisionar trabalhos de prevenção e a origem da epidemia. A região afetada tem cerca de um milhão de pessoas.

 

A cólera é uma doença infecciosa aguda do intestino delgado causada por uma bactéria, e se manifesta com vômitos, diarreia, desidratação aguda e cãibras musculares. Caso a desidratação não seja contida, a doença pode causar a morte.

 

Epidemias erradicadas em países desenvolvidos ainda assolam a China devido à precariedade das condições sanitárias em algumas regiões, sobretudo as rurais, e à carência de uma rede de assistência médica gratuita e universal.

Mais conteúdo sobre:
chinaásiacólera

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.