Chile ativa protocolo de emergência por caso suspeito de Ebola

Cidadão chileno que viajou para a Guiné Equatorial, na África, deu entrada em hospital da capital chilena com 'sintomas febris'

Efe

12 Outubro 2014 | 18h52

SANTIAGO - As autoridades do Chile ativaram neste domingo, 12, o protocolo sanitário de emergência em um hospital de Santiago devido a suspeita de Ebola em um cidadão chileno que esteve na Guiné Equatorial, informaram fontes oficiais.

O Ministério da Saúde afirmou em comunicado que se trata de um homem que chegou há uma semana de uma viagem no país africano e que se apresentou neste domingo no hospital Barros Luco, em Santiago, com "sintomas febris".

O paciente viajou no dia 9 de junho para a Guiné Equatorial, onde, segundo o governo, não foram registrados oficialmente casos de Ebola, e retornou a Santiago no dia 5 de outubro após uma escala em Madri.

De acordo com os protocolos sanitários, o homem foi isolado imediatamente para avaliar seu estado de saúde e "prevenir possíveis situações de contágio no centro hospitalar", detalhou o Ministério da Saúde.

O governo chileno garantiu que conta com as equipes técnicas e profissionais para responder a surtos epidêmicos e lembrou que, desde o dia 9 de outubro, estão em andamento os protocolos entre os diferentes ministérios e órgãos envolvidos para fazer frente a um possível contágio de Ebola no país.

Mais conteúdo sobre:
Ebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.