China anuncia revisões rigorosas para prevenir gripe suína

Passageiros que chegarem de locais que registraram casos da doença terão que passar por exames

02 Maio 2009 | 09h28

A Administração Geral de Supervisão da Qualidade, Inspeção e Quarentena da China anunciou neste sábado, 2, que "imporá revisões rigorosas" nas pessoas que entrarem China por terra, mar ou ar, a fim de conter a propagação da gripe suína, informa a agência Xinhua.

 

A temperatura de qualquer pessoa que chegar à China procedente de uma área onde haja casos da gripe suína será verificada duas vezes.

 

Os passageiros que chegarem do México, Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido, Espanha, Alemanha, Israel, Áustria, Holanda e Suíça terão que passar por um local separado de chegada, para fazer estes exames.

 

As pessoas com temperatura corporal igual ou superior a 38 graus devem fazer um exame adicional e, além disso, todos os passageiros e pessoal de transporte que chegarem à China devem oferecer informação sobre sua saúde.

 

A administração ordenou os escritórios de quarentena a realizar um saneamento completo de voos, navios e outros veículos, incluindo o material de resíduos, a carga e a bagagem dos meios de transporte que vierem das áreas com casos de gripe suína.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína China

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.