China avança em nova corrida espacial

Nave não-tripulada deverá fazer parte de estação orbital chinesa. Veja fotos

Estadão.com.br com agências

28 de setembro de 2011 | 19h37

A China anunciou nesta terça-feira, 20, que está pronta para realizar o lançamento da nave experimental "Tiangong1". Com isso, a primeira estação espacial chinesa começa a sair do papel. A iniciativa deixa a potência asiática mais perto de se equiparar aos Estados Unidos e à Rússia, que já mantêm uma unidade tripulada no espaço.

O protótipo de oito toneladas ficará em órbita durante dois anos. As naves lançadas durante o período realizarão os primeiros acoplamentos do programa espacial chinês (primeiro com veículos não tripulados e mais tarde com astronautas). Segundo a agência estatal de notícias Xinhua, "Tiangon1" será lançada até o dia 30 de setembro. A China pretende inaugurar a estação espacial até 2020.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.