China começa a vacinar contra gripe suína H1N1

Têm prioridade soldados e estudantes que participarão das celebrações do 60º aniversário da República Popular

Efe

21 Setembro 2009 | 15h39

As vacinações contra a nova gripe começaram nesta segunda-feira, 21, na China, com prioridade para soldados e estudantes que participarão das celebrações do 60º aniversário da República Popular - comemorado em 1º de outubro - em Pequim.

 

Veja também:

especial ESPECIAL: Entenda a gripe suína

especial ESPECIAL: Perguntas e respostas sobre a gripe

 

Segundo informou o Departamento de Saúde da Prefeitura de Pequim em seu site, "Pequim foi, em 21 de setembro, a primeira cidade chinesa a iniciar as vacinações" contra a nova gripe.

 

Além dos estudantes do ensino fundamental e médio, universitários e soldados, outros dos primeiros profissionais a receber a vacina serão os da saúde, dos transportes e os funcionários de alfândegas, acrescenta a nota.

 

Um total de 500 funcionários de diferentes hospitais divididos em 49 grupos está indo às escolas para implementar esta campanha de vacinação gratuita.

 

A China foi o primeiro país a elaborar e comercializar uma vacina contra o vírus da nova gripe, depois que a Organização Mundial da Saúde (OMS) catalogou esta doença como uma pandemia.

 

Pelo menos cinco firmas chinesas conseguiram a aprovação das autoridades de saúde locais para produzir a vacina, e o Ministério da Saúde anunciou recentemente que tinha previsto realizar em todo o país 65 milhões de vacinações, equivalente a 5% dos 1,3 bilhão de chineses.

 

Nesta campanha nacional, têm prioridade doentes crônicos ou pacientes com doenças pulmonares, e as oito províncias nas quais foi registrado um maior número de casos já receberam os primeiros lotes de vacinas.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína China

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.