Dado Ruvic/Illustration/Reuters
Dado Ruvic/Illustration/Reuters

China diz que OMS aprovou uso emergencial de vacina contra coronavírus

De acordo com autoridade chinesa, administração de doses na população estaria permitida em caráter temporário, enquanto testes clínicos ainda estão em andamento

Redação, Reuters

25 de setembro de 2020 | 09h52

PEQUIM - A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse à China que apoia e compreende que o país inicie a administração de vacinas experimentais contra o novo coronavírus enquanto os testes clínicos ainda estão em andamento, disse uma autoridade de saúde chinesa nesta sexta-feira, 25.

A China fez contato com a OMS no final de junho e lançou seu programa emergencial em julho, de acordo com Zheng Zhongwei, autoridade da Comissão Nacional de Saúde do país. Centenas de milhares de trabalhadores essenciais e outros grupos limitados de pessoas que correm alto risco de infecção receberam a vacina, embora sua eficácia e segurança ainda não tenham sido plenamente estabelecidas, já que os testes clínicos de estágio avançado estão incompletos.

"No final de junho, o Conselho de Estado da China aprovou o plano de um programa de uso emergencial de vacina contra coronavírus", disse Zheng em uma coletiva de imprensa. "Após a aprovação, em 29 de junho, fizemos contato com os representantes relevantes do escritório da OMS na China e obtivemos apoio e compreensão da OMS", disse.

O representante da OMS na China não respondeu de imediato a um pedido de comentário. A cientista-chefe da agência, Soumya Swaminathan, disse em Genebra neste mês que autoridades reguladoras nacionais podem aprovar o uso de produtos médicos em suas próprias jurisdições na situação atual de emergência, mas descreveu a medida como uma "solução temporária". A solução de longo prazo está na conclusão dos testes de estágio avançado, disse a autoridade da OMS. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.