China intensifica controle para evitar contágio da gripe suína

555 dos 5,13 milhões de passageiros que entraram no país de 25 de abril a 10 de maio apresentavam sintomas

Efe,

12 Maio 2009 | 03h45

O Ministério da Saúde chinês ordenou nesta terça-feira, 12, que seja comunicado em um prazo máximo de duas horas qualquer caso suspeito ou confirmado da gripe suína para intensificar a prevenção de contágios, após a confirmação de um caso na província de Sichuan (sul).

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde   

 

A Administração Geral de Inspeção, Supervisão e Quarentena informou que 555 dos 5,13 milhões de passageiros que entraram na China de 25 de abril a 10 de maio apresentavam sintomas da gripe, e foram enviados a departamentos de saúde para seu controle e eventual tratamento.

 

Além disso, aviões, navios, trens, automóveis e outros tipos de veículos procedentes dos países afetados pela gripe foram especialmente desinfetados, e seus passageiros tiveram de preencher formulários para sua eventual localização posterior.

 

O Ministério pediu também o aumento da vigilância contra a gripe comum, com especial atenção para detectar eventuais casos da gripe suína na China.

 

Um homem de 30 anos que voltou dos Estados Unidos se transformou no primeiro caso confirmado da doença no país.

Mais conteúdo sobre:
gripe suínainfluenza A(H1N1)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.