China registra 2ª morte em humanos por gripe aviária

Autoridades locais não informaram se mulher de 27 anos teria manipulado aves infectadas

Efe,

19 de janeiro de 2009 | 03h23

Uma mulher de 27 anos é a segunda vítima fatal na China pelo vírus H5N1 da gripe aviária este ano, e também a segunda em menos de um mês, informou nesta segunda-feira, 19, a agência oficial de notícias Xinhua. A mulher, de sobrenome Zhang, vivia na capital da província oriental de Shandong, em Jinan, e morreu no sábado passado à tarde, embora as autoridades provinciais não tenham informado deste novo caso até a última hora de domingo. A vítima adoeceu no dia 5 de janeiro e ao ficar pior decidiu ir para o hospital. O Centro Nacional de Controle e Prevenção de Doenças confirmou no sábado que a mulher tinha morrido por infecção do vírus H5N1, uma cepa que é transmitida por contato direto com aves infectadas e que causou a morte de 250 pessoas desde 2003 em 15 países. As autoridades locais não informaram se Zhang manipulou aves infectadas. As pessoas que mantiveram estreito contato com a vítima estão sob observação médica, embora em nenhuma tenha sido detectada a infecção, segundo fontes médicas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu várias vezes que, se acontecer uma mutação desta cepa que facilite a transmissão entre humanos, a doença poderia alcançar dimensões de epidemia. Segundo dados desta instituição, desde 2003 foram registrados 396 casos em humanos de gripe aviária em 15 países, a maioria no Sudeste Asiático, 249 dos quais morreram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.