Chinesa de 60 anos dá à luz gêmeas após perder filha única

Segundo jornal chinês, ela decidiu fazer uma fertilização in-vitro após a morte da filha no ano passado

BBC Brasil, BBC

27 Maio 2010 | 09h21

Uma mulher chinesa de 60 anos que, no ano passado, perdeu uma filha de 28 anos deu à luz duas filhas gêmeas nesta terça-feira em Hefei, no leste do país, segundo relato publicado no diário China Daily.

Segundo o jornal, ela bateu o recorde como a mulher mais velha a dar à luz na China.

A mulher, identificada pelo jornal pelo pseudônimo Cheng Li, teria decidido passar por uma fertilização in-vitro para aplacar a dor causada pela morte da filha única, Tingting, e do genro, no ano passado, por causa de um vazamento de gás.

Segundo Cheng, seu marido, inicialmente, foi contra a ideia, mas acabou cedendo à sua vontade.

Cesariana

As gêmeas nasceram com 34 semanas de gestação, em um parto por cesariana. Segundo o jornal, as duas estão em uma incubadora no hospital em Hefei, em um procedimento padrão em partos prematuros, mas passam bem.

Após o nascimento, Cheng disse que sua gravidez havia cumprido seu objetivo.

"O choro delas (das gêmeas) lembra o da minha filha morta, o que é muito nítido", afirmou.

Segundo ela, o nascimento deu a ela e ao marido "a coragem para continuar vivendo".

"Apesar de sermos idosos, temos confiança de que poderemos criá-las", disse.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
chinagrávidaidosagêmeashefei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.