Lar dos Velhinhos/Divulgação
Lar dos Velhinhos/Divulgação

'Cidade geriátrica' com 400 idosos tem 1ª morte por coronavírus em Piracicaba

Segundo a Vigilância Epidemiológica, foram registrados 81 casos positivos entre residentes e funcionários, além da primeira morte pela covid-19

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2020 | 16h21

SOROCABA – Um surto de coronavírus atinge a mais antiga 'cidade geriátrica' do país, com 400 idosos residentes e 240 funcionários, em Piracicaba, interior de São Paulo. Segundo a Vigilância Epidemiológica, foram registrados 81 casos positivos entre residentes e funcionários, além da primeira morte pela covid-19. Uma residente de 78 anos morreu na sexta-feira 12, após apresentar sintomas, e teve a causa confirmada nesta segunda-feira, 15. No total, Piracicaba registra 20 mortes de idosos em asilos. Em todo o interior, subiu para 61 o número de óbitos de idosos em casas de repouso devido ao vírus.

O Lar dos Velhinhos de Piracicaba foi fundado em 1906 e abriga uma colônia com 132 casas de residentes que têm a posse dos imóveis, conforme o conceito de cidade geriátrica, além de alojamentos para os internos assistidos pela instituição filantrópica. Conforme o administrador do Silvio Rodrigues Alves, os testes confirmaram 57 casos positivos entre moradores e 24 entre os funcionários.

Desde o primeiro caso, os trabalhadores foram afastados das funções e os idosos estão em isolamento. Um dos cinco pavilhões que atendem os não residentes foi transformado em local de quarentena. Todas as instalações passaram por higienização sanitária.

Conforme Alves, todos os moradores e funcionários já foram testados. Relatórios diários estão sendo enviados à vigilância municipal dando conta das medidas tomadas para conter o surto. De acordo com a prefeitura, mais de 1,5 mil testes para detectar o coronavírus foram aplicados em asilos da cidade. Em quatro deles, houve óbitos de idosos. O maior número acometeu o Lar Betel, onde dez idosos morreram. Houve quatro mortes também no Lar Viver Bem. No geral, até a manhã desta segunda-feira (15), Piracicaba tinha 377 casos positivos e 51 mortes por coronavírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.