TIAGO QUEIROZ / ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ / ESTADÃO

São Paulo começa a aplicar dose de reforço em maiores de 18 anos nesta quinta

Conforme determinado pelo Ministério da Saúde, estará apto a receber a aplicação adicional quem tomou a segunda dose há pelo menos cinco meses

Leon Ferrari e Ítalo Lo Re, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2021 | 07h36
Atualizado 17 de novembro de 2021 | 15h27

SÃO PAULO - O governo de São Paulo anunciou que começa a aplicar a partir desta quinta-feira, 18, as doses de reforço da vacina contra a covid-19 para maiores de 18 anos. A aplicação, conforme determinado pelo Ministério da Saúde, será para quem tomou a segunda dose há pelo menos cinco meses.

A ampliação do público-alvo e a redução do intervalo entre aplicações, reforçou o governador João Doria (PSDB), seguem as diretrizes do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com a nova etapa, 710 mil pessoas em todo o Estado já estão aptas a receber a dose adicional nesta quinta.

Até o momento, 3,6 milhões de habitantes já receberam a terceira dose no Estado. Enquanto isso, outros 2,4 milhões com esquema vacinal completo já poderiam ter sido imunizados com dose de reforço, mas ainda não compareceram aos postos de saúde.

"Sendo justo, quero parabenizar o Ministério da Saúde por essa medida acertada, que aumenta a proteção à população, seja em São Paulo, seja em todo o País", disse Doria durante coletiva realizada nesta quarta.

Nesta terça-feira, o Ministério da Saúde autorizou a aplicação de uma dose adicional para toda a população acima de 18 anos, para quem tomou a segunda injeção há mais de cinco meses. A previsão da pasta é aplicar o reforço em 103 milhões de pessoas até maio.

A respeito de uma segunda aplicação da vacina da Janssen, que também foi anunciada pelo Ministério da Saúde nesta terça, o governo de São Paulo informou ainda não tem imunizantes disponíveis completar o esquema vacinal com duas doses. A gestão paulista disse que aguarda uma nota técnica do governo federal para saber de que forma deve proceder neste caso.

Vacinação com dose adicional na capital paulista

Mais cedo, a cidade de São Paulo havia adiantado que inicia a aplicação da dose adicional em maiores de 18 anos nesta quinta. Estão aptas todas as pessoas que receberam a segunda dose dos imunizantes Coronavac, AstraZeneca e Pfizer até o dia 27 de abril. Serão ministradas nesta nova etapa vacinas da Pfizer.  

Na sexta-feira, 19, será a vez de quem tomou a segunda dose dos imunizantes até o dia 17 de junho, que também receberão Pfizer. Com esses dois grupos, da quinta e da sexta, a prefeitura espera imunizar com dose de reforço, 800 mil pessoas.

Para o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, com a aplicação do reforço, a capital terá a possibilidade de acelerar ainda mais o processo de vacinação. A cidade segue com a imunização de primeira e segunda doses para os maiores de 18 anos e para os adolescentes de 12 a 17 anos, além da dose de reforço para os maiores de 60 anos e para grupos de trabalhadores, como os da saúde e da educação.

Até terça-feira, 16, foram aplicadas 20.868.925 doses de vacinas na capital. Desse total, as primeiras doses representaram 10.554.948 e 8.960.984 eram de segunda aplicação, 327.972 eram de doses únicas e 1.025.021, doses adicionais. Em adolescentes de 12 a 17 anos, foram aplicadas 884.337 primeiras doses. Também foram aplicadas 230.540 segundas doses nesse público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.