Cientista cria método de diagnosticar câncer através do sangue

Com novo método, exames como colonoscopia ou biópsia podem ser evitados, já que geram mais transtornos

Efe,

17 de março de 2008 | 19h06

O cientista colombiano Manuel Elkín Patarroyo está desenvolvendo um novo método de diagnóstico prematuro do câncer de útero que permite saber quem sofre de papiloma humano (HPV) com uma só gota de sangue e sem necessidade de biópsia. Em entrevista à agência Efe, o vencedor do Prêmio Príncipe de Asturias das Ciências e conhecido por desenvolver a primeira vacina sintética contra a malária, explicou que este sistema apresenta grandes vantagens diante a outros procedimentos, como colonoscopia ou biopsia. Segundo o imunologista, este método é muito mais útil para pessoas que, por motivos culturais, rejeitam a biópsia, como é o caso das índias da Colômbia, proibidas de fazer por seus maridos. O novo método, que está sendo aplicada em cerca de 8 mil mulheres, está baseada nos anticorpos gerados pelas pessoas cronicamente infectadas pelo vírus do HPV, o principal causador do câncer de útero, de acordo com Patarroyo. Estes anticorpos, assegurou o especialista, atuam contra os fragmentos da principal proteína do vírus e "servem como diagnóstico". Ele anunciou publicamente esta investigação há três anos, mas "havia uma controvérsia envolta por diversos interesses e decidimos nos retirar, ficar quietos e produzir mais resultados", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
HPVvacinacâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.