Cientistas australianos anunciam avanço em direção ao computador quântico

Desenvolvido com tecnologia quântica, computador é muito mais potente do que qualquer um dos modelos atuais

Efe,

20 Setembro 2012 | 18h18

 Uma equipe de cientistas australianos anunciou nesta quinta-feira em Sydney um avanço decisivo na elaboração de um computador de tecnologia quântica, muito mais potente do que qualquer um dos modelos atuais.

"Pela primeira vez, demonstramos a capacidade para representar e manipular informação no spin (de um elétron de um átomo de fósforo) para formar um bit quântico, ou 'qubit', a unidade básica de informação para um computador quântico", declarou o professor Andrew Dzurak, da Universidade de Nova Gales do Sul.

"Esta questão é fundamental para avançarmos em direção ao computador quântico de silício baseado em átomos simples", acrescentou o cientista.

Ao lado de Andrea Morello, Dzurak dirige a equipe de profissionais envolvidos no projeto, que também conta com cientistas da Universidade de Melbourne e de University College de Londres, cujos avanços foram publicados na revista "Nature".

"O que fizemos foi combinar a física quântica com o transistor tradicional, quase padrão, de silício", apontou Andrea.

Os pesquisadores australianos calculam que o primeiro computador quântico - idealizado pela primeira vez na década 70 -, poderá se tornar uma realidade entre cinco e dez anos.

Mais conteúdo sobre:
coomputador quântico tecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.