Cientistas brasileiros testarão novo remédio contra Aids para crianças

Comprimido contém doses adequadas e foi adoçado; testes começam no segundo semestre

Efe,

13 de março de 2012 | 14h33

 A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) começará a testar em seres humanos um remédio desenvolvido especialmente para tratar a Aids em crianças.

Os testes terão início no segundo semestre deste ano e calcula-se que, se forem bem-sucedidos, o remédio estará disponível no mercado a partir de 2014, de acordo as previsões dos cientistas dessa instituição pública.

Conforme a "Agência Brasil", os pesquisadores da Fiocruz reuniram em um único comprimido os princípios ativos Lamivudina, Zidovudina e Nevirapina, três dos 16 usados no combate contra a Aids.

Esse comprimido contém doses adequadas para crianças e foi adoçado com outros componentes com o objetivo de tornar o sabor mais agradável e não gerar rejeição.

Pelos dados oficiais, entre 1980 e 2010 foram registrados no Brasil 14 mil casos de Aids em crianças menores de 13 anos, que em sua maioria herdaram a doença de suas mães durante a gravidez ou contraíram no momento do parto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.