ESA
ESA

Cientistas confirmam que o campo magnético é vital para a atmosfera

Segundo análise, a atmosfera de Marte perde até dez vezes mais oxigênio do que a terrestre, por isso a importância desse efeito protetor

Efe,

08 de março de 2012 | 18h49

Uma equipe de pesquisadores confirmou que o campo magnético da Terra é fundamental para proteger a atmosfera e mantê-la em seu lugar, informou a Agência Espacial Europeia (ESA).

 

Os resultados foram obtidos após análise das consequências da passagem de uma ventania solar durante um alinhamento de planetas em janeiro de 2008, que permitiu comparar como esses fenômenos afetam as atmosferas da Terra e de Marte.

 

A equipe de cientistas, do Instituto Max-Planck para a Investigação do Sistema Solar, na Alemanha, disse que "o efeito protetor do campo magnético é fácil de compreender e de simular matematicamente, e por isso é uma teoria amplamente aceita".

 

As medidas, feitas pelas missões europeias Cluster e Mars Express, demonstraram que a atmosfera de Marte perdia dez vezes mais oxigênio do que a terrestre, enquanto a pressão da radiação solar aumentava em quantidade similar em ambos planetas.

 

Os cientistas esperam ampliar o estudo com dados recolhidos pela sonda Venus Express da ESA, pois esse planeta "assim como Marte, não conta com um campo magnético significativo, tem um tamanho comparável à Terra e apresenta a atmosfera mais densa dos três planetas."

 

"Durante os próximos meses, haverá um novo alinhamento entre Sol, Terra, Vênus e Marte, que aproveitaremos para coordenar uma campanha de observação", disseram os autores.

 

Além disso, os cientistas estão interessados em ver como o aumento da atividade solar afetará a perda de partículas atmosféricas nos três planetas.

 

"A família europeia de missões no Sistema Solar, com sua capacidade única de observação, terá um papel fundamental no estudo desses fenômenos à medida que se aproxima a máxima atividade solar", dizem os autores.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.