Cientistas escoceses produzem biocombustível a partir do uísque

LONDRES (Reuters Life!) - Cientistas da Escócia divulgaram um novo combustível feito de subprodutos do uísque que poderá abastecer carros comuns com mais eficiência do que o etanol.

REUTERS

20 de agosto de 2010 | 15h59

Uma equipe de pesquisadores da Napier University, de Edimburgo, passou dois anos criando o biocombustível butanol para ser usado sozinho ou misturado com gasolina ou diesel, disseram esta semana. É derivado de subprodutos da destilação de grãos.

O método se baseia em um antigo processo desenvolvido para produzir butanol e acetona por meio da fermentação de açúcar.

"Enquanto algumas empresas do setor de energia estão plantando com a finalidade de gerar combustível, nós estamos pesquisando para isso materiais excedentes, como subprodutos do uísque", disse o professor Martin Tangey, diretor do Centro de Pesquisas em Biocombustíveis da Napier University.

"Esta é uma opção mais sustentável para o meio ambiente e potencialmente propicia nova fonte de renda para uma das maiores indústrias da Escócia."

As exportações mundiais de uísque escocês alcançaram no ano passado o valor recorde de 4,85 bilhões de dólares e subiram cerca de 45 por cento nos últimos dez anos.

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIACOMBUSTIVELUISQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.