Cientistas geram próstata a partir de células-tronco de ratos

Pesquisadores descobriram que a próstata pode se regenerar normalmente nos roedores

Efe

22 de outubro de 2008 | 15h39

Uma equipe de pesquisadores conseguiu gerar uma nova próstata a partir de células-tronco presentes nessa mesma glândula de ratos de laboratório, segundo explica em artigo publicado nesta quarta-feira, 22, pela revista científica britânica Nature. Veja também: Células-tronco tumorais podem ser chave para cura do câncer Os pesquisadores, da Genentech Inc, em San Francisco, descobriram que a próstata pode se regenerar normalmente nos roedores após repetidos ciclos de escassez e produção de andrógenos. Após a descoberta, a equipe, liderada por Wei-Qiang Gao, constatou que existem células-tronco na próstata a partir das quais uma nova próstata pode ser gerada. Devido ao "papel crítico" que estas células desempenham na manutenção da integridade do tecido prostático e sua potencial participação na origem de um tumor, os cientistas tentaram encontrar marcadores específicos que permitam localizá-las e diferenciá-las dos demais. Mas, na maioria dos casos, também identificavam outro tipo de células. No entanto, o marcador CD117 é capaz de detectar as populações de células-tronco adultas na próstata de ratos e permite, assim, aos cientistas isolá-las para que possam gerar uma nova glândula para um transplante "ao vivo".

Tudo o que sabemos sobre:
células-tronco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.