Cientistas identificam gene da longevidade

Pesquisa mostra que somente pessoas do sexo feminino são portadoras do gene

Da Redação,

04 de março de 2008 | 10h26

Cientistas identificaram a variante do gene que faz com que as pessoas vivam por mais tempo. Os homens estão fora desse quadro, já que - até agora - todos os portadores desse gene são mulheres, segundo revelou o site NewScientist.com. "Nós estamos próximos de descobrir por que algumas pessoas vivem mais do que outras", disse Nir Barzilai da Albert Einstein College of Medicine da Universidade de Yeshiva, em Nova York. Barzilai é o chefe da equipe que identificou os dois genes mutantes nas pessoas centenárias descendentes do judeu Ashkenazi.  Ambos os genes atingem o mesmo receptor da insulina como fator de crescimento (IGF1), responsável pelo crescimento e maturação do corpo, especialmente durante a puberdade.  Também se averiguou que os níveis de circulação do IGF1 são 37% maior nos genes mutantes, isso ocorre provavelmente para compensar a performance deficiente do receptor. Portadores desses genes são 1,5 centímetros menores que a média da população em geral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.