Cientistas revelam que boa proporção de água na Terra veio dos cometas

Pesquisadores detectaram primeira vez em um cometa água com uma composição similar à dos oceanos terrestres

Efe

06 de outubro de 2011 | 08h21

 

LONDRES - Uma boa proporção de água dos oceanos pode ter se originado dos cometas, mais do que era estimado até agora, segundo um grupo de cientistas que estudou um desses corpos celestes.

 

Essa conclusão foi alcançada por uma equipe internacional de especialistas coordenado por Paul Hartogh, do Instituto Max-Planck para Estudos do Sistema Solar da Alemanha, após detectar pela primeira vez em um cometa água com uma composição similar à dos oceanos terrestres.

 

Sua pesquisa, publicada na revista britânica Nature, pôde ser realizada graças aos instrumentos do Observatório Espacial Herschel, da Agência Espacial Europeia.

 

Os cientistas descobriram que a água dos oceanos terrestres tem a mesma composição que o gelo encontrado em um cometa identificado como 103P/Hartley 2, da família de Júpiter, cuja origem está no cinturão de Kuiper, um conjunto de corpos de cometa fora da órbita de Netuno.

 

Para chegar a esta conclusão, Hartogh e seus companheiros determinaram a proporção de deutério e hidrogênio pesado (D/H) na água do 103P/Hartley 2.

 

Outros seis cometas, analisados nos últimos anos com o mesmo Instrumento Heterodino para Infravermelho Distante de Herschel (HIFI), deram valores muito diferentes do D/H existente em nossos oceanos. Por isso que não apresentaram mais de 10% de água terrestre.

 

As análises sobre a origem dos oceanos foram motivo de debate já que várias pesquisas apontavam que procedeu principalmente do impacto dos asteróides com a Terra.

 

Hartogh explicou que, no seu período de formação, a Terra era muito seca e por isso a água existente nesse momento evaporou no espaço.

 

Segundo os cientistas, a água deve ter surgido oito milhões de anos depois, por isso a possível origem da água foram os cometas e os asteróides.

 

É possível estabelecer de onde procedeu a água analisando a composição isotópica, especialmente a proporção de deutério de hidrogênio (D/H), assinalou o cientista.

 

Segundo Hartogh, os asteróides de carbono do chamado cinturão de asteróides exterior, uma região relativamente fria, possuem uma relação de D/H similar à dos oceanos terrestres.

 

Por outro lado, os cometas possuem mais quantidade de água e seu D/H é duas vezes maior que a água da Terra, razão pela qual apenas uma pequena proporção de água pode ter sido procedida deles.

 

Porém, esses cometas, localizados na nuvem Oort e fora de nosso sistema solar, possuem uma origem diferente ao do identificado agora.

 

"O cometa 103P/Hartley 2 tem a mesma proporção que a água dos oceanos da Terra. Como conclusão, mais quantidade de água do que se pensava pode ter vindo dos cometas", afirmou Hartogh. 

Tudo o que sabemos sobre:
oceanosTerracometasespaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.