Cientistas testam método para detectar gripe antes de sintomas

Tecnologia pode conseguir evitar que surto da influenza se instale por completo em grandes aglomerações

AP,

21 Setembro 2009 | 19h16

Pesquisadores da Universidade de Duke estão desenvolvendo um teste para determinar - com uma única gota de sangue - quem vai pegar a influenza antes que a febre e os espirros se instalem. E eles estão pedindo a ajuda de centenas de alunos do primeiro ano para ver se o teste funciona.

 

É uma nova experiência: os estudantes relatam diariamente se apresentam quaisquer sintomas de gripe ou resfriado. Se tiverem, a equipe passa para testar não somente o aluno doente, mas os colegas potencialmente saudáveis, que podem estar encubando a infecção.

 

"Estamos redefinindo a definição de estar doente", disse Geoffrey Ling, pesquisador do Departamento de Defesa, que teve essa ideia.

 

O motivo: os militares enfrentam grandes problemas quando a gripe ou outros vírus se espalham por casernas lotadas, e conhecer um surto antes que ele se instale por completo pode permitir que aqueles que não foram infectados sejam protegidos.

 

A gripe é contagiosa até 24 horas antes que as pessoas comecem a apresentar sintomas. "Se você tem um grupo de pessoas vivendo juntas e você pode identificar aquele que provavelmente ficará doente, você pode usar seus métodos de intervenção - vacina, antiviral - de maneira muito mais eficiente para prevenir a doença", explica Christopher Woods, especialista em doenças infecciosas.

 

Vírus respiratórios se espalham por dormitórios de universidade tão facilmente quanto por esquadrões militares, e com a nova gripe suína, cientistas da Universidade de Duke podem compreender mais cedo do que esperavam quão bem seu teste experimental realmente funciona.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.