Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Cigarro eletrônico pode causar doenças; saiba mais

Dispositivo virou alvo de autoridades americanas após mortes que podem estar ligadas ao uso; venda é proibida no Brasil

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2019 | 07h00

SÃO PAULO - Proibida no Brasil, a venda de cigarro eletrônico - ou vape - ocorre sem controle na internet e no comércio popular das grandes cidades do País. Comum na Europa e nos Estados Unidos, virou alvo de autoridades de saúde americanas após o registro de sete mortes que podem estar ligadas ao seu uso. O Estado ouviu especialistas e mostra que esse tipo de cigarro também é prejudicial à saúde. 

O que é cigarro eletrônico?

É um dispositivo utilizado para fumar que funciona em forma de vaporização. O cartucho armazena nicotina líquida, água, aromatizantes e substâncias químicas como glicerina e propilenoglicol, que conduzem a nicotina até o pulmão do fumante. Muitos dispositivos permitem que a pessoa manuseie as substâncias.

Quais os danos à saúde?

A nicotina líquida é misturada com óleos e solventes, que dissolvem e liberam as substâncias. Os solventes ou óleos são aquecidos, saem em forma de vapor e são aspirados pelo usuário. No fim da vaporização, sobram gotas de óleo, que inaladas provocam problemas respiratórios. Inicialmente, os pacientes apresentam sintomas semelhantes ao de pneumonia.  São muitos os casos de asma, infecções nos pulmões com suspeita de elo com o dispositivo. Há ainda doenças cardíacas e câncer.


O uso de aromatizadores agrava o risco?

O gosto agradável atrai a atenção de jovens. Misturados a outras substâncias, se tornam nocivos à saúde. 

Quais as diferenças e semelhanças entre eles?

O cigarro eletrônico pode emitir mais ou menos nicotina, dependendo do cartucho. Há uma quantidade imensa de modelos. O cigarro comum, ao queimar o tabaco, funciona por combustão. A quantidade de nicotina é controlada com base no número de cigarros que a pessoa fuma. Já o cigarro comum, ao queimar o tabaco, funciona por combustão. A quantidade de nicotina é controlada com base no número de cigarros que a pessoa fuma.

Quais os danos aos fumantes passivos e ao meio ambiente?

O vapor se dispersa no ambiente e é prejudicial principalmente para quem está próximo do fumante. Outra preocupação é o descarte dos cartuchos. Além disso, a fumaça se concentra em paredes e estofados, por exemplo, permanecendo no ambiente. Outra preocupação que deve ser levada em consideração é o descarte dos cartuchos porque dentro deles não há substâncias inofensivas.

Tudo o que sabemos sobre:
cigarro [tabagismo]asmacâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.